quinta-feira, 11 de março de 2010

A Região Autónoma e os Pagamentos não Autónomos


Caro Alberto João,
Depois de ler atentamente o artigo publicado por Vossa Ex.ª, venho por este meio tecer algumas considerações:
Não se preocupe, meu caro Alberto João,
não é nada de relevante,
para a vossa região autónoma,
e aqui no RECTANGULO(Nome dado por Vexa. a Portugal Continental), para seu alivio devo ser dos poucos a pensar assim, aqui vai:
Os números sobre a Madeira - por Alberto João Jardim

Perante a propaganda mentirosa posta a circular a nível nacional, pelos socialistas, sobre a Madeira, eis os números:


A Madeira custará 0,23% do Orçamento de Estado (OE) para 2007.

R- Como pode a REGIÃO AUTONOMA da Madeira CUSTAR, Algo relativamente ao Orçamento de Estado do Rectângulo?

Custou 0,24% do OE em 2006. Os Açores receberam 0,26% em 2006 e receberão 0,37% em 2007.

R- Como pode a REGIÃO AUTONOMA dos Açores, CUSTAR Algo relativamente ao Orçamento de Estado do Rectângulo?


Como a Madeira paga todos os Serviços, à excepção de Forças Armadas e de Segurança, Tribunais, Universidade e Alfândega, as transferências do Estado não cobrem sequer 33% das despesas só com os sectores Educação e Saúde.

R- Como pode a REGIÃO AUTONOMA não pagar os seus próprios serviços?

E mais, o Pessoal aqui no Rectângulo paga em saúde 29 Milhões por Dia e em educação 21 Milhões por dia, são de resto os nossos principais problemas…

Se não querem forças Armadas mandem-nos para cá, agora o que eu não sabia é que o rectângulo também paga PSP, GNR etc;Etc…

Julgo que vos dava jeito uns tribunais, mas se achas que não, eu por mim, podes fecha-los a todos…

Relativamente ás universidades, das duas, uma:

Ou os estudantes vem para o rectângulo, depois do 12º ano, ou deixas de ter Engºs e Dr.s ai na tua REGIÃO AUTONOMA, bem vistas as coisas, Licenciados até nem fazem ai falta, o que tu necessitas, meu caro é de YES MEN'S!! e para isso não é necessário Licenciatura…

Basta saber dizer Sim Sr. Alberto João.

As transferências do Estado representaram, no Orçamento Regional de 2006, 13,15% das receitas da Madeira.


R- Ò Alberto! Uma REGIÃO AUTONOMA não tem de contar com transferências do OE do Rectângulo… ou temos aqui do rectângulo, explicar o significado da palavra AUTONOMA????

A transferência do Estado prevista para 2007, para a Madeira, representa 0,11% do PIB nacional.

R- Ò Alberto! Uma REGIÃO AUTONOMA não tem de contar com transferências do OE do Rectângulo… ou temos aqui do rectângulo, explicar o significado da palavra AUTONOMA?

Mas, em 2003, o peso do PIB da Madeira no PIB nacional era 2,8% (Açores 1,89%).

R- Ainda bem para todos Vós…

A percentagem da despesa pública da Madeira com 2,5% da população portuguesa, na despesa total do Estado mais Regiões Autónomas (2006), foi de 1,69%. Despesismo?!…

R- Deixa lá as comparações com o Rectângulo…

A percentagem da despesa pública conjunta das Regiões Autónomas e dos Municípios na despesa total do Estado, mais Regiões Autónomas, mais Municípios, foi de 9,29% em 2006. Despesismo?!…

R- Deixa lá as comparações com o Rectângulo…

As receitas do IVA decorrente de compras efectuadas por Empresas com sede na Madeira, suportando IVA às taxas do Continente (operações realizadas no Continente, cujas receitas fiscais aí ficam) foram cerca de 165,4 milhões de euros (ano fiscal 2005).

R- Caro Alberto, tendo eu uma empresa em Lisboa, se for comprar batatas ao Algarve o IVA fica no Algarve, e ninguem aqui axa isso estranho, o problema Sr. Alberto é que todos nós aqui no rectângulo também gostávamos de pagar produtos e serviços com o IVA a 14%, seria tudo mais barato…

Mas infelizmente não podemos!

O Problema para quem não entende é que a Madeira independentemente de ter o IVA a 14% o Rectângulo pagava a diferença para a taxa do continente, que a brincar a brincar eram mais 6% ou 7%, e quando o PS foi para o governo essa mama acabou!

A percentagem do INVESTIMENTO PÚBLICO da Madeira no total do investimento nacional global, 12,2% em 2006. É isto "má gestão"?!…

R-Lá estamos nós outra vez na pedinchice, só nessas alturas aparece a palavra NACIONAL

10. O que a Madeira e os Açores passam a receber com a nova proposta de lei de finanças regionais, alterada assim anti-democraticamente a meio de um mandato de governo, e recebiam antes:

a) A Madeira desce de 204,89 milhões de euros em 2006, para 170,89 milhões de euros em 2007, menos 34 milhões!…

b) Os Açores sobem de 210, 07 milhões de euros para 223,43 milhões de euros, mais 13,36.

A diferença de 21 milhões é sonegada pelo Estado.

R- Assim já compreendo, vamos lá então comparar o que pode ser comparável, neste caso 2 regiões autónomas…

Contando a quantidade de ilhas existentes na madeira, eu pessoalmente só encontrei 2,

Quando fiz a mesma coisa em relação aos Açores, e caso eu tenha contado correctamente, a mim deu-me 9, isso quer dizer que temos de ter serviços de electricidade;Água;Esgotos;CTT;GNR;Escolas; Hospitais etc…etc…etc multiplicado por 9, o que eu ainda não entendi, é como foi possível durante tanto tempo a Madeira receber mais ou o mesmo que os açores tendo apenas 2 ILHAS!!

Se o Sr. Alberto, me conseguisse explicar isso! Esta mente poderia finalmente descansar pois veria a luz que o ilumina, pois eu depois destas primeiras 10 Considerações continuo às escuras!!!

Se, em relação a 2006, aplicada a nova proposta de lei de finanças regionais, até 2014 a Madeira perde 446,3 milhões de euros, os Açores socialistas ganham 107 milhões de euros. A diferença é sonegada pelo Estado.

R- Caro Alberto, já respondi a isso no ponto anterior!

Os restantes 14 responderei mais tarde, pois já é tarde…

(artigo do Presidente do Governo da Madeira publicado na imprensa)

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)