domingo, 29 de maio de 2011

Arruadas

A campanha, as arruadas e almoçaradas, a “Maquina partidária a trabalhar”, os beijinhos, os abraços a Tugolândia está um reino diferente…

Para pior!

O FMI saiu de Portugal à   há meia dúzia de dias e a campanha são festas e festarolas, com batuques e tambores, musica pimba e umas “JOLAS” para acompanhar.

Ouvi alguém afirmar, tipo conversa de café…

-Olha ontem é que jantei “do BEST”!?!

-Então?

-Foi ao comício do partido X! Tinham lá umas bifanas, do melhor! E de BORLA! Acompanhei com umas médias, olha, sai de lá satisfeitíssimo!

Portugal está a ir ao fundo, mas como em Titanic a banda não para de tocar!

2 comentários:

  1. É verdade! Os portugueses gostam de viver de ilusões e de esquecer que é preciso enfrentar problemas. Deixam tudo para amanhã! De resto somos motivo de gozo pelo mundo fora, onde o Financial Times considerou histórico que apesar de ser o governo que promoveu mais medidas de austeridade, não parece que vai ser punido nas eleições, como foram todos os partidos de governo em outros paises do mundo, podendo até ganhar as eleições. Mas com casos tipo Fátima Felgueiras, já nada me impressiona no que diz respeito ao "português comum"...

    Já agora só uma pequena correcção. Deve ser "O FMI saiu de Portugal há meia dúzia de dias"

    ResponderEliminar
  2. Bem apanhado anónimo,

    Como eu costumo dizer ao meu filho quando me engano...

    "Era só para ver se estavas atento"

    ResponderEliminar

;)