terça-feira, 10 de maio de 2011

Eleições, inicio das hostilidades



Começou a campanha eleitoral e respectivos debates televisivos!

-Ou isto ainda é pré-campanha?
-Não sei, o que sei é que JÁ FERVE!
-De quem é a culpa?
-É TUA!
-Não, não, minha não é. É TUA! Isso sim.

Enfim, o costume.

-Alguém ouviu falar de propostas concretas para as empresas de transportes?
-Já alguém explicou aos Maquinistas da CP e Metros, aos Pilotos que as empresas onde trabalham estão tecnicamente falidas, e já não é de hoje, que vão ser privatizadas e que as mordomias vão acabar?
-Já alguém explicou aos professores que seja na versão PSD (Privatizar escolas) ou na versão do PS (Ensino publico) os professores serão avaliados? e a nota dos seus alunos CONTA! E não conta 10%? Já alguém lhes explicou que podem mesmo ser despedidos?
-E Todos os Funcionários Judiciais? Não se podem fazer leis contra as pessoas???
-Alguém me explica, como podemos reformar a justiça deixando contestes e satisfeitos, todos os funcionários judiciais?
-Estou mesmo a ver depois da reforma da justiça ter Advogados, juízes, oficiais de justiça, sindicatos vários, todos de acordo e todos contentes com as reformas!
-Alguém consegue reformar a justiça ou a educação sem afrontar os interesses instalados?!?

-E a Saúde?

-Como vê o PSD Portugal em 2030? Na Saúde, Educação e Justiça?
-E o PS?
-E o CDS?

Já alguém informou que o que foi negociado com a troika, implica alterações constitucionais?
E que alterar a constituição só com PS+PSD+CDS!

Qual o rumo de Portugal nos próximos 20 anos?

Isso é que eu queria ver discutido, agora de quem é a culpa?
Meus amigos, e caros políticos, se é de Portugal que querem falar, vamos a isso!
Se é de caça ao voto, vamos a isso!
Mas vamos chamar os “ Bois pelos nomes” pois tudo na vida tem um preço…

E Portugal já o está a pagar, e BEM CARO!

Ainda não vi nenhum partido chegar à simples conclusão que quanto mais tempo se perde a atribuir culpas, menos tempo sobra para as propostas e medidas necessárias de que o país carece, como do pão para a boca.
Portugal quando terminar o Apoio financeiro que agora se inicia vai ter de dar lucro ou sai do EURO!

E isto é já em 2014 no máximo!
Se a Europa se entender relativamente às ajudas…
Pois neste desporto de tiro aos patos, eu só pergunto qual o pato que se segue!
Eu escolho a Bélgica, a sondagem do BLOG vota maioritariamente na Espanha…
Já ninguém acredita que fomos os últimos, já se pergunta quem será o próximo, e andam os partidos políticos nesta brincadeira de PUTOS, julgando que vão receber 12.60€ por cada voto?!?
Vão, mas com o meu não contam, É NULO!! NULO!!!
Estou sem paciência para esta palhaçada, e ainda faltam 25 dias…

3 comentários:

  1. Quanto custa o Estado a cada um de nós?

    Um exercício de contas efectuadas em vão de escada mas espero que permitam dar uma visualização do real valor. Académicos por favor não deitem abaixo o exercício pois apesar de simplificado e muito tenta dar uma ideia do real valor de quanto custa este monstro que se chama Estado.

    O PIB per capita de Portugal é de aproximadamente 15300 EUR por ano. Essa é a riqueza que cada residente em média cria num ano. Como somos 10 milhões o PIB total é então de cerca 153 mil milhões de EUR.

    O peso do Estado no PIB é já de 50%!!! Sim, 50%. Isto perfaz a módica quantia per capita de 9180 EUR. Apesar disso o défice do Estado é de cerca 9%!. Isto significa que o real valor do peso per capita é aproximadamente 60% do PIB per capita sendo então de 9180 EUR.

    Da riqueza criada num ano (académicos, uma vez mais isto é um exercício cru em que se tem como assumpção que o Estado não cria riqueza) por residente, 15300 EUR se descontarmos o que nos custa o Estado por ano sobram-nos 15300 EUR - 9180 EUR o que perfaz o total de 6120 EUR por ano.

    Cada português em média tem 6120 EUR por ano para se governar depois de ter entregue 9180 EUR para o Estado.

    Isto é que não se ouve aos políticos. Se alguém vos dissesse anónimos cidadãos que o Estado custa 9180 EUR a cada português (765 EUR por mês) será que não exigiriam emagrecer o monstro?

    O Estado custa mais a cada português que 1 salário mínimo mensal.

    Devia haver propostas para acabar com este Estado e criar um novo Estado que dê liberdade a cada português de explanar a sua vida pessoal e lutar pela criação individual de riqueza e promoção de solidariedade individual.

    Viva Portugal! Abaixo o Monstro que nos custa 765 EUR por mês a cada português!!!!

    ResponderEliminar
  2. Boas Anónimo, podes arranjar 1 NICK?
    Bem, o raciocínio está correcto, mas na realidade somos 10 milhões + 650 mil...

    ResponderEliminar
  3. "Devia haver propostas para acabar com este Estado e criar um novo Estado que dê liberdade"

    lol, de repente até me pareceu ler Estado Novo, o que até nao me surprennderia se formos ver à historia alguns dos motivos do seu aparecimento.

    Alias, com o fmi, nao estamos muito longe dessa realidade, embora esteja disfarçado. Mas infelizmente parece que cá só funciona assim...

    os políticos (e o povo que os elege, pq eles nao entram assim do céu)fazem bem jus ao nome das sua organizaçoes "partido" ou seja, o que vai melhor com a minha parte, o que me favorece. e como só vivem o dia de hoje, hipotecam o amanha que se está a aproximar a passos galopantes

    desabafos, enfim... pf tirem o socrates da minha frente que já nao suporto ver o riso dele que vá outro mafioso para o lugar dele, mas socrates nao

    outra coisa: no festival da eurovisao parece-me q a europa nao está para ouvir as nossas lamentações :P

    cumps

    ResponderEliminar

;)