terça-feira, 13 de setembro de 2011

Avaliação dos Professores



Tem início o ano lectivo e julgo que desta vez sem grandes problemas na avaliação dos professores.

Em qualquer negociação nenhum dos lados leva tudo o que quer, neste caso e olhando para o passado recente a coisa até correu bem.

Existem cotas para muito bom – 20%; Excelente – 5% , não podem todos ser muito bons… isso já sabemos qual o resultado!

Ficamos também a saber que para se ser muito bom ou Excelente qualquer professor tem que dar 96% das aulas, podia realmente ser pior.
4% do horário de trabalho é aproximadamente 1 semana por ano, no privado um empregado que falte 4 ou 5 dias por ano é considerado absentista, na escolinha faltar 1 semana ainda pode dar  excelente, absentista! Mas excelente…

O que eu ainda não entendi  (culpa minha certamente e destes meus 2 neurónios que vagueiam num espaço imenso a que outros chamam cérebro) é aquela parte em que eles falam em chegar ao topo da carreira em tempo útil?!? Não entendo.

“Ficou igualmente consagrado que qualquer professor pode chegar ao topo da carreira em tempo útil”

Estes GAJOS estão a falar em Português? Podem trocar isso por miúdos?
 TODOS os docentes mesmo com BOM terão a possibilidade (mesmo com os congelamentos) de chegar ao topo de carreira em tempo útil.

Independentemente dos congelamentos de carreiras estarem em vigor até 2013!
Como é que isso se faz em 2014 e 2015? Não sei! Não sei eu, não sabe o ministro, não sabem os sindicatos, não sabe ninguém!

Só sabem que assinaram um modelo de avaliação, mas pela cara do bicho, este já não era o modelo de avaliação do ministro…
Que caminho é este a que chamamos nosso?

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)