terça-feira, 27 de setembro de 2011

Nuclear? Não, muito Obrigado!




Uma das imposições da TROIKA foi que os subsídios ao dispor das tecnologias renováveis mais maduras acabem, ou que o seu custo seja pago pelos contribuintes.
Existem 1000 maneiras de abordar a resolução deste problema, a regra normal na Tugolândia seria 6 meses a discutir as variadíssimas opções, e posteriormente a decisão ser adiada pedindo mais estudos ou criando uma comissão de acompanhamento do problema (Tachos).
Mas como isto é uma imposição da TROIKA…(SANTA TROIKA!) A coisa tem mesmo de ir em frente.
Em minha opinião e muito sucintamente, os contractos tem todos de ser renegociados, pois foram mal negociados desde o inicio, existindo em muitos casos matéria que poderia ser tratada em tribunal, mas nem vamos por aí! Nem vale a pena…
É olhar para os preços praticados internacionalmente fazer uma média e aplicar em Portugal.
Entender, que se o Brasil faz leilões públicos e tem como preço 44€/MW, Portugal pode chegar a preços médios de 20% ou 25% superiores, não mais (O rendimento no Brasil é 20% superior devido à qualidade dos ventos).
Mas em Portugal podemos facilmente chegar a 55€/MW para a energia eólica e deixar de pagar em média 90€ (que é um roubo, existiu dolo na negociação dos contratos e nas tarifas aplicadas).
A Alemanha, com ventos muito inferiores aos nossos consegue preços perto dos 70€/MW.
Mas ao falar do futuro energético em Portugal, vem sempre à baila a energia NUCLEAR.
A pressão vai aumentar até final do ano e consequentemente teremos de tomar decisões relativamente ao nosso futuro energético para 2030.
O preço da energia nuclear ronda os 40€/MW, é o que o estado francês paga à EDF, mas eles tem reclamado aumentos de 10% a 15% , como o preço em França foi fixado por portaria a EDF foi obrigada a cortar despesa tendo reduzido pessoal, o que já ocasionou 1 ou 2 acidentes.
Não foram muito graves, mas aconteceram!
Mas vamos considerar que o preço é de 40€/MW + 50% para desmantelamento e tratamento dos resíduos no final do ciclo de vida da central.
Ficaremos com 60€/MW + Riscos associados.
Não podendo ficar indiferente a este assunto, Portugal Bipolar vota Contra.
Nuclear? Não, Muito Obrigado!
Fica aqui a promessa de lutar por energia eléctrica a valores entre os  60€ a 65€ por cada MW sem recorrer ao nuclear e claro sem riscos de catastrofe associados!

Este objectivo é mais do que possível, temos de apostar em mais renováveis e em mais capacidade de armazenamento, não é fácil, mas é aliciante, desenvolve variadíssimos sectores produtivos Portugueses e torna Portugal  mais independente de combustíveis fosseis.




Sem comentários:

Enviar um comentário

;)