domingo, 19 de agosto de 2012

A ditadura dos partidos – Redução do número de Câmaras Municipais - Distrito de Beja.

Depois da visita a Portalegre e Évora continuamos firmes e hirtos rumo a sul chegados a Beja tristemente constatamos que o maior distrito Português segue a mesma tendência, não existe surpresa, encontramos 100 presidentes de Junta, mais 14 presidentes de Câmara, estou em crer que distrito com menos de uma centena de presidentes não é distrito.

Firme e hirto, de lâmina afiada, mantendo o rácio de 1 presidente para cada 30.000 habitantes vou cortar mais algumas cabeças.
Mas vamos por partes.

O Distrito de Beja acaba por apresentar rácios de acordo com a sua dimensão, menos de 15 habitantes por km², neste distrito, onde cabem dois Algarves e sobra espaço é um deserto, mas não um deserto qualquer… É um deserto de gente, é um deserto na economia com um PIB insignificante, é um deserto de ideias e de iniciativa privada, estou em crer que a única espécie que prospera no Alentejo, são os Presidentes, esses mais uma vez superam largamente a centena! Temos para dar e vender.
Para administrar o maior distrito Português não necessitamos de 114 Presidentes, necessitamos de 4 ou 5 presidentes de Camara, cada presidente de Camara será como o presidente de qualquer empresa, o nosso “Diretor Executivo”.

Terá igualmente um conselho de administração e a responsabilidade de gerir o território em favor das populações o melhor que sabe e pode, com os recursos existentes e aqueles que ele próprio criar.

O que não podemos ter é conselhos como Ourique onde para pouco mais de 5 mil almas, temos 6 presidentes! Mais tudo o que os acompanha...
Depois de muito estudar para ajudar o meu amigo Relvas, proponho uma redução de 14 Câmaras Municipais para 4, nem mais nem ontem fica todo o Alentejo com 8 presidentes (4 para Évora e 4 para Beja)!

Sobre o modelo de governação e sobre os nossos digníssimos eleitos falaremos quando chegar ao Algarve, até lá fica um quadro do que temos e do que proponho.

Passamos disto
Para isto.

Informação retirada da ANMP (Associação Nacional de Municípios Portugueses)

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)