quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Fundações; Institutos e o Adeus ao S. de Natal

Depois de muito parra, chegamos finalmente ao suco, é ainda um sumo bastante aguado, mas passados perto de 400 dias de governação eu tenho de confessar que é melhor que nada.

As Fundações.
Finalmente sabemos que o Orçamento de Estado financia centenas de fundações, muitas delas sem razão de ser.

Estranho os métodos de classificação aplicados pelo governo, pois é impensável que a Fundação Calouste Gulbenkian fique a meio da tabela com nota sofrível quando durante décadas em Portugal foi bem mais que o ministério da cultura.
Mas é assim na Tugolândia, fundações com 50 anos de existência a quem Portugal muito deve corre o risco de ser tratada como insolvente, como se a Fundação Gulbenkian fosse mais uma, entre muitas a extorquir dinheiro do estado sem nada dar em troca ao país.

Felizmente a Gulbenkian necessita tanto do apoio estatal, como eu necessito de uma dor de costas!
Felizmente ao contrário do meu país a Gulbenkian tem património, que é gerido de forma competente e é dos dividendos desse património que anualmente vai buscar verbas para os seus gastos, não necessita hoje nem nunca necessitou do dinheiro do Orçamento de Estado que alguns senhores distribuem por quintas e quintais, por primos e afilhados.

Julgo que os critérios utilizados terão alguma finalidade que será descoberta quando se souber exatamente quais os cortes e quais as fundações afetadas.
Faltam os institutos que são mais que as fundações,

Faltam as associações e outras que tais, que mamam anualmente do pouco que Portugal ainda produz.
Falta sobretudo o governo ou a oposição falar verdade ao país,

Falta cortar à seria nas PPP’s e nas rendas de eletricidade, mais isso, isso aí já pia mais fininho, não vá essa boa ação incomodar algum boi (boy).
Adeus subsídio de natal para todos os trabalhadores do setor privado serão as notícias de Setembro ou Outubro, é tudo aquilo a que teremos direito com esta manada que nos governa!

Lista de Fundações 1 e 2 e máfia das PPP's

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)