terça-feira, 4 de setembro de 2012

A ditadura dos partidos – C.M. nº 2 – Município das Flores – uma ilha, 26 Presidentes.(Soluções para Portugal 2030)

Depois de (re)organizar todas as Câmaras Municipais do país chegou a altura de as abordar uma a uma.
Chegou a vez da Ilha das Flores que com a reorganização geral perdeu uma C.M..

Não é possível ter 2 municípios na mesma ilha, um com 2.289 habitantes e outro com 1.500 e depois ainda carregamos a estrutura com 11 Juntas de Freguesia.
O problema reside nos eleitos, de acordo com a nova divisão municipal criada em Portugal Bipolar, o município do Corvo pertence à categoria C.3B (Municípios com menosde 5.000 habitantes).

Para administrar a Ilha das Flores com um território de 158km² e 3.800 habitantes necessitamos de :
1 Presidente

3 Vice-Presidentes/Vereadores para o conselho de administração da C.M.
2 Vereadores representantes da oposição, que podem ou não ter pelouro.

O Custo total é de 23.000€
O que temos neste momento dá vontade de rir…

26 Presidentes (2 Presidentes de C.M.+2 Presidentes Assembleia Municipal+11 Presidentes J.F.+11 Presidentes Assembleia de J.F.)
2 Vice-Presidentes

32 Secretários
11 Tesoureiros

6 Vereadores
e…e…e… 72 Deputados!

Meus amigos, assim não dá! São 148 “eleitos” a mamar recursos que assim não chegam à população que deveriam servir
Eu sei que os Açores e a Madeira são “Regiões Autónomas”.

Sei igualmente que a receita de todos os impostos cobrados fica nas “Regiões Autónomas” e que eles e só eles são responsáveis pela maneira como o gastam.
Mas…mas… Todos os anos Portugal continental contribuí com verbas do seu Orçamento Geral do Estado para as Regiões Autónomas.

Basicamente é o mesmo que gastamos em peixe… São “Só” 2 milhões de Euros por dia!
São 2 Milhões para comprar peixe e outros produtos do mar todos os dias, são 350 milhões ano para a Região Autónoma dos Açores e pouco menos para a Madeira.

Eu não posso bater no peito e dizer que sou AUTÓNOMO e depois ir dormir a casa dos meus pais!
Comer e vestir lá em casa, não pagar água; luz; gás a preços de mercado porque os meus pais suportam e depois engolir um prego e firme e hirto gritar Autonomia…

350 Milhões por ano dá 1.418,46€ para cada açoriano, mas o dinheiro não chega ao povo, o Continente paga mas o dinheiro não chega lá.
Fica nos Jobs, nos boys, nos Presidentes, nos secretários nos deputados, 26 Presidentes e 2 Vice-Presidentes numa Ilha com menos de 3.800 Pessoas??

Não Dá!
Passamos a ter 1 C.M. ( Santa Cruz das Flores) e um J.F. no outro lado da ilha ( Lajes das Flores).

Qualquer um dos três Vice-Presidentes pode ocupar o lugar vago de presidente na J.F.
Á 2ª e 5ª feira o Vice-Presidente nº1
À 3ª e 6ª Feira o Vice-Presidente nº2
À 4ª e Sábado o Vice-Presidente nº3

Sendo o domingo reservado ao descanso…
A Câmara Municipal terá reuniões ordinárias no inicio de cada mês, e sessões extraordinárias sempre que a oposição en conjunto entender apresentar projecto lei para discussão (Relembro que temos 2 vereadores da oposição) ou quando houver petições apresentadas por 5% da população que neste caso são menos de 200 pessoas.

A Autonomia dos Açores vai funcionar da seguinte maneira, enquanto as Câmaras Municipais e J.F. não forem drasticamente reduzidas Portugal Continental vai transferir apenas 1 Milhão de Euros por Ilha, no caso dos Açores são 9 milhões.
Como as Câmaras Municipais ficam com 5% do IRS, enquanto não forem drasticamente reduzidas o Governo de Portugal vai pegar nos restantes 141 341 Milhões de Euros e vai devolve-los aos Açorianos pagando 5% do IRS descontado.

Depois da reforma Autárquica estar realizada voltaremos a falar.
É simples, prático e serve para que todas as Regiões em Portugal entendam o significado de Autonomia.

A meu ver ainda existe por aí muita confusão.

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)