quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Portugal – O Senhor dos Anéis – Cap. 38 – Novo Ataque à REN – Perder, ou não ganhar dinheiro em Portugal é bom para a China.


Com o lema “Perder dinheiro em Portugal é bom para a China” vamos convencer os nossos amigos chineses.
A Rede Elétrica Nacional comparada com a Rede Elétrica chinesa é insignificante, tanto em tamanho como em MWh transportados/consumidos.

Esquecendo por momentos a diferença de escala entre ambos existe algo em comum entre a “nossa” REN e a REChinesa, ambas desperdiçam energia.
O desperdício de energia da “nossa” REN ocorre nas Redes de Transporte de Alta e Muito Alta Tensão.

 

E nas redes de Transporte de Media Tensão

 

 

Como é fácil de constatar olhando para os gráficos a redução das perdas em Media tensão entre 1997 e 2009 foi insignificante (1.9%).

Já a redução nas perdas da rede de Alta e Muito Alta Tensão foi de 44%.

O que temos de explicar aos chineses é o seguinte:

1.      Só com um forte investimento nas redes de Média e Baixa Tensão será possível reduzir significativamente as perdas que atualmente representam 7.3% de toda a energia que por elas passa.

2.      Quanto menor for o preço praticado por MW de energia transportado maiores serão os incentivos para que essas trocas ocorram.

3.      Se a REN tem a exclusividade no transporte de energia em Portugal, ganha por cada MWh transportado, existindo um menor preço, ganha menos por cada MWh transportado, existindo maior fluxo (trocas de energia entre players) a REN ganha mais pois transporta mais MWh mas como o preço é inferior ganha menos ou o mesmo.

4.      Portugal devido ao seu insignificante tamanho, reduzindo drasticamente o preço cobrado por cada MWh transportado em qualquer rede, a REN é obrigada a investir fortemente nas redes de Média e Baixa Tensão, onde se localiza o maior desperdício.

Se nos últimos 10 anos o investimento em redes de media tensão fosse equivalente ao investimento em Alta e Muito Alta Tensão o desperdício atual na rede de média tensão rondaria os 5% e em 2020 os 3% (em 2009 as perdas eram de 7.2%).

No fundo temos de explicar aos chineses que locais para Testing Point’s não nos faltam.

Seguindo a cronologia de “O Senhor dos Anéis” as primeiras ilhas a reconverter serão as ilhas dos Açores, que melhores locais poderão existir para testar novos equipamentos que nos poderão levar a poupanças significativas de energia.
Nas flores; Corvo; Pico; Graciosa; Faial; Santa Maria, em São Jorge, qualquer destas ilhas, com um sistema de apoio de 20MW pode ser um local de teste.

Ilhas com menos de 6.000 habitantes têm necessidades energéticas reduzidas, 20 MW de apoio é uma eternidade, em Baterias; em FlyWells ou noutro sistema qualquer, 5.000 pessoas é arriscado? Nas Flores residem menos de 3.000 pessoas e no corvo menos de 400.

A EFACEC é um player mundial, dá cartas na área, compete com tubarões mundiais ganhando pela especificidade dos produtos apresentados e, surpresa das surpresas, tem fábrica em Portugal, (I&D) investigação e desenvolvimento em Portugal…

No fundo é explicar que os preços absurdos aqui apresentados.


Vão ser substancialmente reduzidos para 6% nas redes de Alta e Muito Alta Tensão (3.00€ a 5.4€ por MWh transportado), mais 6% nas redes de Média Tensão (3.00€ a 5.4€ por MWh transportado), mais, mais, mais NADA!

Quanto menos receberem, menor será o lucro, ou possivelmente prejuízo, mas, ao investirem criam valor, tecnologia, locais para teste não falta, depois de testar em pequena escala o investimento pode ser aplicado a Portugal continental, depois com esse savoir-faire vamos olhar para a Rede Elétrica da China, onde projetos comprovados em Portugal serão aplicados em grande escala.

Os ganhos de eficiência obtidos em 1 ou 2 anos na Rede Elétrica Chinesa pagam todo o prejuízo obtido em Portugal e toda a I&D.

Voltando ao post de 27 de setembro de 2011, volto a apresentar o Gráfico de preços praticados no dia 23/09/2012 em Portugal e Espanha.

 

O Existem bastantes horários em que o preço em Espanha é de 0€/MW e em Portugal 25€; 30€ ou mais por MWh, qual a explicação?
As taxas absurdas cobradas pela REN, que limitam fortemente a livre circulação de energia.
O que temos de explicar aos chineses é:

 O MAIS IMPORTANTE NÃO É O PREÇO SER 5€; 10€ ou 15€ por MWh Transportado.

O mais importante é a REN obter lucro, seja por transportar pouca energia a preços estapafúrdios, ou transportar muita energia a preços “amigos” do consumidor (particulares e empresas).

No fundo é explicar aos chineses que o importante não é se o gato é preto ou branco o importante é que o gato apanhe os ratos!

Disse!

 

 

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)