domingo, 31 de março de 2013

T.D. do Jony – (onde cortar 4 mil milhões de €uros) - Cap. VIII – Distrito de Beja.

Quando se fala em cortar 4 mil milhões de euros, estamos a falar de um corte brutal na despesa! Que não existam duvidas para ninguém…

É cortar na Saúde…
É cortar na Educação…

É cortar nas Reformas…
É cortar nos Funcionários Públicos…

É cortar… e cortar … e cortar!
Eu proponho cortar os mesmos 4 mil milhões apenas nos funcionários públicos.

É simples e rápido!
Todos os “Representantes do Povo” são funcionários Públicos! TODOS!

Necessitamos de 60.750 “Representantes do Povo” para governar Portugal e para que os Portugueses se sintam convenientemente representados?
- Claro que não! 6.000 Para todo o território nacional são mais que suficientes, vamos então cortar 90% na quantidade de representantes que sugam todo o esforço de uma nação!

A melhor maneira de cortar na despesa permanente é despedir pessoas!
Se temos de cortar 4 mil milhões de euros e temos mais 54.000 “Representantes do Povo” do que realmente necessitamos para gerir Portugal, é aqui que devemos cortar! À BRUTA!!

Só depois poderemos pensar em cortes na Saúde, educação ou S. Social…
Distrito da Beja

Mantendo a regra base em que um município tem mais de 30.000 habitantes, salvo raras exceções (C. Municipais tipo C3A/C3B e C3C) Portugal Bipolar chega ao distrito de Beja é quantos representantes temos neste belo distrito?
Atualmente são “SÓ” 1.524…

232 Presidentes, 64 Vereadores/Vogais, 334 Secretários, 116 Tesoureiros e 778 Deputados!
É OBRA!!

Atualmente no distrito de Beja existem 14 C. Municipais e 100 Juntas de Freguesia.


 
Os municípios a agrupar, serão aqueles que tem menos de 30.000 Habitantes ou seja, todos! Só Beja cumpre os critérios para os restantes o destino é o associativismo, municípios e juntas de freguesia com menos representantes, servem melhor a população.

De resto, tudo igual, o povo vive mal mas este distrito sofre dos mesmos males dos Açores e Madeira e Faro, tem representantes a mais!
1.524 Representantes do Povo???

Só 1.524? Será que chegam???
São 232 Presidentes (C.M.+J.F.+Assembleias)

São 64 Vereadores/Vogais
São 334 Secretários;

São 116 Tesoureiros e 778 Deputados (Municipais e de Freguesia).
No distrito de Beja passamos a Ter 4 Camaras Municipais de Tipo C2 (30.000 < Habitantes > 100.000).

As 4 Câmaras municipais do tipo C2 resultam da união para formar municípios com mais de 30.000 Habitantes.
O Novo Município (Serpa/Almodôvar/C. Verde/ Mértola) com os seus 37.622 habitantes e com 3 a 4 Juntas de Freguesia; o NOVO Município de (Odemira/Aljustrel/Ourique) com os seus 40.682 Habitantes e com 3 a 4 Juntas de Freguesia e o novo Município (Moura/Vidigueira/Cuba/Alvito/Barrancos) com os seus 30.315 Habitantes e com 4 Juntas de Freguesia e Novo município de (Beja/Ferreira do Alentejo) com os seus 44.109 Habitantes e  4 J. Freguesia.

Estes 4 NOVOS MUNICIPIOS terão como representantes do Povo
1 Presidente da Câmara + 3 Vice-presidentes/Vereadores

4 Vereadores para a Oposição.
Mantendo a regra de os Vice-Presidentes da C. Municipal serem igualmente os Presidentes das novas J. Freguesia, ficando sempre subordinados ao Presidente da Camara Municipal.

Resumindo
Passamos de 1.524 Representantes do Povo no distrito para 8 Representantes x 4 C. Municipais tipo C2 = 32 Representantes do Povo no Total menos 1.492 sugadores de impostos.

São encerradas no total 84 a 86 J. Freguesia.
Mantendo o Rácio inicial, com o despedimento de 1.492 “Representantes do Povo” é estimado que entre 497 e 746 funcionários públicos passem ao quadro de Mobilidade Especial.

Nota: Todos os VERDADEIROS funcionários públicos afetados por fecho de J. Freguesia e C. Municipais será dado Tratamento na TAG “Portugal o Senhor dos Anéis”

sábado, 30 de março de 2013

Tese de Doutoramento do Jony – Como nos Devemos Governar (onde cortar 4 mil milhões de €uros) - Cap. VII – Algarve.

Quando se fala em cortar 4 mil milhões de euros, estamos a falar de um corte brutal na despesa! Que não existam duvidas para ninguém…

É cortar na Saúde…
É cortar na Educação…

É cortar nas Reformas…
É cortar nos Funcionários Públicos…

É cortar… e cortar … e cortar!
Eu proponho cortar os mesmos 4 mil milhões apenas nos funcionários públicos.

É simples e rápido!
Todos os “Representantes do Povo” são funcionários Públicos! TODOS!

Necessitamos de 60.750 “Representantes do Povo” para governar Portugal e para que os Portugueses se sintam convenientemente representados?
- Claro que não! 6.000 Para todo o território nacional são mais que suficientes, vamos então cortar 90% na quantidade de representantes que sugam todo o esforço de uma nação!

A melhor maneira de cortar na despesa permanente é despedir pessoas!
Se temos de cortar 4 mil milhões de euros e temos mais 54.000 “Representantes do Povo” do que realmente necessitamos para gerir Portugal, é aqui que devemos cortar! À BRUTA!!

Só depois poderemos pensar em cortes na Saúde, educação ou S. Social…
Distrito da Faro

Mantendo a regra base em que um município tem mais de 30.000 habitantes, salvo raras exceções (C. Municipais tipo C3A/C3B e C3C) Portugal Bipolar chega ao distrito de Faro é quantos representantes temos neste belo distrito?
Atualmente são “SÓ” 1.604…

200 Presidentes, 126 Vereadores/Vogais, 282 Secretários, 100 Tesoureiros e 896 Deputados!
É OBRA!!

Atualmente no distrito de Faro existem 16 C. Municipais e 78 Juntas de Freguesia.
Os municípios a agrupar, serão aqueles que tem menos de 30.000 Habitantes (Vila do Bispo, Aljezur, Monchique, Lagoa, São Brás de Alportel, Alcoutim, Castro Marim e V.R.S. António) para estes o destino é o associativismo, juntas de freguesia com menos representantes, servem melhor a população.





A exceção neste distrito é o novo município de (Alcoutim/C.Marim/V.R.S. António), que com os seus 28.820 Habitantes, será um município tipo C3 (20.000 < Habitantes > 30.000) e os Representantes do Povo a contabilizar são:
 1 Presidente da Câmara + 2 Vice-presidentes/Vereadores

3 Vereadores para a Oposição.
6 “Representantes do Povo” no Total

Juntas de Freguesia?
2 a 4, de acordo com decisão do novo presidente eleito, sendo claro que 1 J.Freguesia será em Castro Marim e outra em Alcoutim.

Os Edifícios já existem, os funcionários também, a única novidade é que o Presidente desta Junta de Freguesia será um dos 2 vereadores/vice-presidentes da Câmara Municipal, a decidir pelo presidente Eleito.
Qualquer assunto pode ser tratado nas Juntas de Freguesia, não necessitando o cidadão de se deslocar.

É mais fácil transferir, documentos ou pedidos, por correio eletrónico ou outra via, que obrigar os cidadão a deslocações inúteis.
Resumindo, qualquer assunto pode ser tratado na câmara municipal ou na Junta de Freguesia da Ilha! Qualquer Assunto! Será resolvido na Assembleia da Câmara Municipal, cabendo à oposição decidir se pretende o cargo de presidente da Assembleia Municipal ou os 2 Lugares de Secretários da Assembleia, que relembro, são todos ocupados pelos vereadores eleitos sem direito a remuneração extra, no ordenado já está tudo incluído.

6 Pessoas chegam e sobram para um distrito com menos de 30.000 habitantes, uma área de 937 km2.
Neste novo  Município passamos de 215 Representantes do Povo, para 6.

De resto, tudo igual, o povo vive mal mas este distrito sofre dos mesmos males dos Açores e Madeira, tem representantes a mais!
1.604 Representantes do Povo???

Só 1.604? Será que chegam???
São 200 Presidentes (C.M.+J.F.+Assembleias)

São 126 Vereadores/Vogais
São 282 Secretários;

São 100 Tesoureiros e 896 Deputados (Municipais e de Freguesia).
No distrito de Faro passamos a Ter 1 C. Municipal tipo C3 e 8 Camaras Municipais de Tipo C2 (30.000 < Habitantes > 100.000).

As 8 Câmaras municipais do tipo C2 resultam da união para formar municípios com mais de 30.000 Habitantes.

O Novo Município (Lagos/Aljezur/V. Bispo) com os seus 42.190 habitantes e com 3 a 4 Juntas de Freguesia; o NOVO Município de (Silves/Monchique) com os seus 43.171 Habitantes e com 3 a 4 Juntas de Freguesia e o novo Município (Portimão/Lagoa) com os seus 78.589 Habitantes e com 6 Juntas de Freguesia, o município de Albufeira com os seus 40.828 Habitantes e 3 a 4 J. Freguesia, o município de Loulé com os seus 70.622 Habitantes, mantem as 5 J. Freguesia, o município de Faro com .. Habitantes, mantem as 6 J. Freguesia, o município de Olhão com 45.396 Habitantes e 4 a 5 J. Freguesia, o NOVO município de Tavira/S.B. Alportel com 36.829 Habitantes e 3 a 4 J. Freguesia e o NOVO município de Alcoutim/C. Marim/VRSA com os seus 28.820 Habitantes e 2 a 4 J. Freguesia.

Estes 8 NOVOS MUNICIPIOS terão como representantes do Povo
1 Presidente da Câmara + 3 Vice-presidentes/Vereadores

4 Vereadores para a Oposição.
Mantendo a regra de os Vice-Presidentes da C. Municipal serem igualmente os Presidentes das novas J. Freguesia, ficando sempre subordinados ao Presidente da Camara Municipal.

Resumindo
Passamos de 1.604 Representantes do Povo no distrito para 8 Representantes x 8 C. Municipais tipo C2 = 64 Representantes do Povo, mais 1 C. Municipal Tipo C3 com 6 Representantes,  serão 70 no Total menos 1.534 sugadores de impostos.

São encerradas no total 40 a 45 J. Freguesia.
Mantendo o Rácio inicial, com o despedimento de 1.534 “Representantes do Povo” é estimado que entre 511 e 767 funcionários públicos passem ao quadro de Mobilidade Especial.

Nota: Todos os VERDADEIROS funcionários públicos afetados por fecho de J. Freguesia e C. Municipais será dado Tratamento na TAG “Portugal o Senhor dos Anéis”

sexta-feira, 29 de março de 2013

Tese de Doutoramento do Jony – Como nos Devemos Governar (onde cortar 4 mil milhões de €uros) - Cap. VI – Madeira.


Quando se fala em cortar 4 mil milhões de euros, estamos a falar de um corte brutal na despesa! Que não existam duvidas para ninguém…

É cortar na Saúde…
É cortar na Educação…

É cortar nas Reformas…
É cortar nos Funcionários Públicos…

É cortar… e cortar … e cortar!
Eu proponho cortar os mesmos 4 mil milhões apenas nos funcionários públicos.

É simples e rápido!
Todos os “Representantes do Povo” são funcionários Públicos! TODOS!

Necessitamos de 60.750 “Representantes do Povo” para governar Portugal e para que os Portugueses se sintam convenientemente representados?
- Claro que não! 6.000 Para todo o território nacional são mais que suficientes, vamos então cortar 90% na quantidade de representantes que sugam todo o esforço de uma nação!

A melhor maneira de cortar na despesa permanente é despedir pessoas!
Se temos de cortar 4 mil milhões de euros e temos mais 54.000 “Representantes do Povo” do que realmente necessitamos para gerir Portugal, é aqui que devemos cortar! À BRUTA!!

Só depois poderemos pensar em cortes na Saúde, educação ou S. Social…
Distrito da Madeira

Mantendo a regra base em que um município tem mais de 30.000 habitantes, salvo raras exceções (C. Municipais tipo C3A/C3B e C3C) Portugal Bipolar chega ao distrito da madeira e quantos representantes temos neste belo distrito?
Atualmente são “SÓ” 1.105…

132 Presidentes, 93 Vereadores/Vogais, 185 Secretários, 54 Tesoureiros e 641 Deputados!
É OBRA!!

No distrito da Madeira existem 11 C. Municipais.
Só 3 tem mais de 30.000 Habitantes (Camara de Lobos; Funchal e Santa Cruz) Para as restantes 8 o destino é o associativismo, juntas com menos representantes, servem melhor a população.

A exceção neste distrito é Porto Santo, que com os seus 5.483 Habitantes, será um município tipo C3A (5.000 < Habitantes > 20.000) e os Representantes do Povo a contabilizar são:
 
1 Presidente da Câmara + 2 Vice-presidentes/Vereadores

3 Vereadores para a Oposição.
6 “Representantes do Povo” no Total

Juntas de Freguesia?
1 (uma) para não dizerem que o Jony é forreta!

O Edifício já existe, os funcionários também, a única novidade é que o Presidente desta Junta de Freguesia será um dos 2 vereadores/vice-presidentes da Câmara Municipal, a decidir pelo presidente Eleito.
Qualquer assunto pode ser tratado nas Juntas de Freguesia, não necessitando o cidadão de se deslocar.

É mais fácil transferir, documentos ou pedidos, por correio eletrónico ou outra via, que obrigar os cidadão a deslocações inúteis.
Resumindo, qualquer assunto pode ser tratado na câmara municipal ou na Junta de Freguesia da Ilha! Qualquer Assunto! Será resolvido na Assembleia da Câmara Municipal, cabendo à oposição decidir se pretende o cargo de presidente da Assembleia Municipal ou os 2 Lugares de Secretários da Assembleia, que relembro, são todos ocupados pelos vereadores eleitos sem direito a remuneração extra, no ordenado já está tudo incluído.

6 Pessoas chegam e sobram para gerir uma ilha como a ilha de Porto Santo e representar convenientemente a sua população.
No Município de Porto Santo, passamos de 38 Representantes do Povo, para 6.

Madeira
A maior e mais povoada ilha Portuguesa, sofre dos mesmos males das suas congéneres, tem representantes a mais!

1.067 Representantes do Povo???
Só 1.067? Será que chegam???

São 128 Presidentes (C.M.+J.F.+Assembleias)
São 87 Vereadores/Vogais

São 180 Secretários;
São 53 Tesoureiros e 619 Deputados (Municipais e de Freguesia).

No distrito da Madeira passamos a Ter 1 C. Municipal tipo C3A (Porto Santo) 3 Camaras Municipais de Tipo C2 (30.000 < Habitantes > 100.000) e 1 C. Municipal tipo C1 (mais de 100.000 Habitantes).
A C. Municipal do Funchal, com os seus 111.892 Habitantes será a PRIMEIRA Camara Municipal tipo C1 a ser analisada, terá direito a 1 Presidente de Câmara, 4 Vice-Presidentes/Vereadores mais 5 Vereadores para a Oposição, tendo o presidente em caso de empate voto de qualidade.

A C. Municipal de Funchal terá entre 4 a 8 Juntas de freguesia.
Serão 10 os representantes do Povo.

Mantendo a regra de os Vice-Presidentes da C. Municipal serem igualmente os Presidentes das novas J. Freguesia, ficando sempre subordinados ao Presidente da Camara Municipal.
As 3 Câmaras municipais do tipo C2 resulta da união para formar municípios com mais de 30.000 Habitantes.

O Novo Município (Santa Cruz / Machico) com os seus 64.833 habitantes e com 3 a 6 Juntas de Freguesia; o NOVO Município de (Câmara de Lobos / Ribeira Brava) com os seus 49.000 Habitantes e com 3 a 5 Juntas de Freguesia e o novo Municipio (Calheta/Santana/S.Vicente/P.Sol/P.Moniz) com os seus 36.536 Habitantes e com 4 Juntas de Freguesia.
 
Estes 3 NOVOS MUNICIPIOS terão como representantes do Povo

1 Presidente da Câmara + 3 Vice-presidentes/Vereadores
4 Vereadores para a Oposição.

Mantendo a regra de os Vice-Presidentes da C. Municipal serem igualmente os Presidentes das novas J. Freguesia, ficando sempre subordinados ao Presidente da Camara Municipal.
Resumindo

No Distrito da Madeira existiam 132Presidentes + 93 Vereadores/Vogais + 185 Secretários+ 54 Tesoureiros e 641 Deputados, passando a existir 5 Presidentes + 15-Vice-Presidentes + 20 Vereadores.
Passamos de 1.105 Representantes do Povo no distrito para 8 Representantes x 3 C. Municipais tipo C2 = 24 Representantes do Povo, mais 1 C. Municipal Tipo C3A com 6 Representantes (Ilha de Porto Santo), 1 C. Municipal Tipo C1 com 10 Representantes(Funchal),  serão 40 no Total menos 1.016 sugadores de impostos.

São encerradas 4 a 7 J.F. no novo Município de (Santa Cruz / Machico), no município do Funchal serão encerradas 2 a 6 J. Freguesia, no novo Município (Câmara de Lobos / Ribeira Brava) serão encerradas entre 4 a 6 J. Freguesia e no novo município de (Calheta/Santana/S. Vicente/P. Sol/P. Moniz) serão encerradas 20 J. Freguesia.




Mantendo o Rácio inicial, com o despedimento de 1016 “Representantes do Povo” é estimado que entre 339 e 512 funcionários públicos passem ao quadro de Mobilidade Especial.

Nota: Todos os VERDADEIROS funcionários públicos afetados por fecho de J. Freguesia e C. Municipais será dado Tratamento na TAG “Portugal o Senhor dos Anéis”

quarta-feira, 27 de março de 2013

Tese de Doutoramento do Jony – Como nos Devemos Governar (onde cortar 4 mil milhões de €uros) - Cap. V – Açores (Grupo Oriental).


Quando se fala em cortar 4 mil milhões de euros, estamos a falar de um corte brutal na despesa! Que não existam duvidas para ninguém…
É cortar na Saúde…

É cortar na Educação…
É cortar nas Reformas…

É cortar nos Funcionários Públicos…
É cortar… e cortar … e cortar!

Eu proponho cortar os mesmos 4 mil milhões apenas nos funcionários públicos.
É simples e rápido!

 Todos os “Representantes do Povo” são funcionários Públicos! TODOS!
Necessitamos de 60.750 “Representantes do Povo” para governar Portugal e para que os Portugueses se sintam convenientemente representados?

- Claro que não! 6.000 Para todo o território nacional são mais que suficientes, vamos então cortar 90% na quantidade de representantes que sugam todo o esforço de uma nação!
A melhor maneira de cortar na despesa permanente é despedir pessoas!

Se temos de cortar 4 mil milhões de euros e temos mais 54.000 “Representantes do Povo” do que realmente necessitamos para gerir Portugal, é aqui que devemos cortar! À BRUTA!!

Só depois poderemos pensar em cortes na Saúde, educação ou S. Social…
 
Açores Grupo Ocidental

A Ilha de Santa Maria, com os seus 5.500 habitantes é um Município de categoria C3B (5.000 15.000)
Fica igualmente com:

1 Presidente da Câmara + 2 Vice-presidentes/Vereadores
3 Vereadores para a Oposição.

6 “Representantes do Povo” no Total
Juntas de Freguesia?

1 (uma) para não dizerem que o Jony é forreta!
Qualquer município tem 5.500 habitantes, sendo por si já uma exceção, não pode depois andar carregado com 2;3 ou 4 Juntas de Freguesia!

Será da responsabilidade do novo presidente da Câmara, escolher entre os edifícios das antigas J.F. a extinguir, qual será o Local mais indicado para instalar a J. Freguesia ÚNICA que dará apoio à C. Municipal.
O Edifício já existe, os funcionários também, a única novidade é que o presidente desta Junta de Freguesia será um dos 2 vereadores/vice-presidentes da Câmara Municipal, a decidir pelo presidente Eleito.

Qualquer assunto pode ser tratado nas Juntas de Freguesia, não necessitando o cidadão de se deslocar.
É mais fácil transferir, documentos ou pedidos, por correio eletrónico ou outra via, que obrigar os cidadão a deslocações inúteis.

Resumindo, qualquer assunto pode ser tratado na câmara municipal ou na Junta de Freguesia da Ilha! Qualquer Assunto! Será resolvido na Assembleia da Câmara Municipal, cabendo à oposição decidir se pretende o cargo de presidente da Assembleia Municipal ou os 2 Lugares de Secretários da Assembleia, que relembro, são todos ocupados pelos vereadores eleitos sem direito a remuneração extra, no ordenado já está tudo incluído.
6 Pessoas chegam e sobram para gerir uma ilha como a ilha Santa Maria e representar convenientemente a sua população.

Em Santa Maria passamos de 83 Representantes do Povo para 6.
São Miguel

A maior e mais povoada ilha Açoriana, sofre dos mesmos males das suas congéneres, tem representantes a mais!
904 Representantes do Povo???

Só 904? Será que chegam???
São 140 Presidentes (C.M.+J.F.+Assembleias)

São 41 Vereadores/Vogais
São 199 Secretários;

São 64 Tesoureiros e 460 Deputados (Municipais e de Freguesia).
Em São Miguel passamos a Ter 3 Camaras Municipais de Tipo C2 (30.000 < Habitantes > 100.000).

Serão 8 os representantes do povo por cada Câmara Municipal.
1 Presidente da Câmara + 3 Vice-presidentes/Vereadores

4 Vereadores para a Oposição.
Mantendo a regra de os Vice-Presidentes da C. Municipal serem igualmente os Presidentes das novas J. Freguesia, ficando sempre subordinados ao Presidente da Camara Municipal.

1.      C.M. Ponta delgada, com 69.000 Habitantes, terá direito a ter de 3 a 6 J.Freguesia.

2.      C.M. de Ribeira Grande com os seus 32.000 Habitantes. Terá direito a ter de 2 a 4 J. Freguesia.

3.      C. M. de (Lagoa/Nordeste/Vila do Campo/ Povoação) com os seus 36.000 Habitantes terá direito a ter de 3 a 4 J. Freguesia).
A C. M. será em Lagoa, sendo Nordeste; Vila do Campo e Povoação 3 das 4 J.Freguesia deste município.

Resumindo
No Grupo Oriental existiam 140 Presidentes + 41 Vereadores + 199 Secretários+ 64 Tesoureiros e 460 Deputados, passando a existir 4 Presidentes + 11-Vice-Presidentes + 15 Vereadores.

Passamos de 987 Representantes do Povo para 8 Representantes x 3 C. Municipais tipo C2 = 24 Representantes do Povo, mais 1 C. Municipal Tipo C3B com 6 Representantes(Ilha de Santa Maria), serão 30 no Total menos 957 sugadores de impostos.

São igualmente encerradas 4 J.F. na Ilha de Santa Maria, em São Miguel serão encerradas 3 C. Municipais (Nordeste/V.F. Campo e Povoação), mais 48 a 53 J. Freguesia.

18 a 21 J. Freguesia no Município de Ponta Delgada, 9 a 10 na Ribeira Grande e 21 a 22 no novo município (Lagoa/Nordeste/V.F. Campo/Povoação).

 
 
Mantendo o Rácio inicial, com o despedimento de 957 “Representantes do Povo” é estimado que entre 319 e 479 funcionários públicos passem ao quadro de Mobilidade Especial.

 Nota: Todos os VERDADEIROS funcionários públicos afetados por fecho de J. Freguesia e C. Municipais será dado Tratamento na TAG “Portugal o Senhor dos Anéis”

terça-feira, 26 de março de 2013

Portugal - O Senhor dos Anéis – As primeiras Fábricas de Produtos do Mar. Cap 39


Depois de escolhidas as primeiras 12 maternidades entra dezenas de possibilidades que a nossa ZEE proporciona, vamos subir mais um degrau no objetivo final.

 

Quando na TAG Portugal o Senhor dos Anéis foi abordado como objetivo 1.000 a 2.000 Toneladas / dia de produtos do mar este número foi recebido com algum desdém.

São opiniões, cada um tem a sua, mas, para os menos atentos, eu volto a recordar que este espaço tem muitos defeitos e poucas qualidades.

Uma das poucas qualidades que este espaço possui é explicar uma ideia, uma forma de pensamento, com princípio, meio e fim.

Mantendo a escolha inicial de 12 maternidades.

Tipo A:

1.      Boca da Caldeirinha – Faial

2.      Ilhéu Vila Franca – São Miguel


3.      Lagoa (das marés?) – Pico – Solícito fotos do local SFF

Tipo B:

4.      Condor;

5.      2. Princesa Alice;

6.      3. Sedlo;

7.      4. Dom João de Castro;

8.      5. Ilhas Formigas;

9.     Dolabarat;

10 Hyères Seamount;

11.Cruiser Tablemount;

12 Seewarte Seamounts ou Great Meteor Tablemount

 

Falta identificar as principais zonas de produção em Portugal Continental, não serão as únicas, longe disso, são apenas SPOTS, de possível produção, onde o licenciamento está aprovado à partida.

Para o investidor iniciar a construção da fábrica, tem à partida garantido que durante 50 Anos pode exercer a sua atividade e de impostos 10% para S.S. e (10%+3%) de IRS para estado e trabalhadores respetivamente Link( Cap. II), em contrapartida é exigido ao investidos capital para a realização da obra e respeito pelo meio ambiente, qualquer acto de poluição será gravemente punido, ao 3º desrespeito perde automaticamente a licença de exploração.

A justificação é simples, as zonas de produção são sensíveis, vão ser exploradas por bivalves e criadores de peixe (na maioria dos casos), tanto uns como outros são EXTREMAMENTE sensíveis a qualquer tipo de poluição.

Nem todas as zonas Identificadas é possível começar imediatamente a produção, pois a poluição ainda faz parte do nosso dia-a-dia, mas, são zonas únicas no mundo, o peixe aqui produzido, demora mais tempo a crescer, mas o seu sabor é incomparável os bivalves são servidos nos melhores restaurantes de paris e ganham provas de sabor às cegas comparados com os quatro cantos do mundo.

1. Rio Minho





2. Rio Lima

3. Rio Douro

4. Ria de Aveiro

5. Rio Mondego

6.   Lagoa de Óbidos

7.    Rio Tejo


8. Rio Mira

9. Ria de Alvor

10. Rio Arade

11. Ria Formosa

12. Berlengas/Rabo de Asno

 

quinta-feira, 21 de março de 2013

Katumba ou Murir para os Funcionários Públicos.

Depois de sensivelmente 2 anos de prática, este governo pode já ser considerado 1 especialista na matéria.

Esta medida é destinada a Assistentes operacionais e Técnicos, mas, no futuro a regra é aplicar a todo o funcionalismo publico.
Tudo sem pressões para aderir na base do voluntarismo, é pelo menos assim que é apresentado.

No fundo só aceita quem quer!
Como já todos entendemos, chegamos a uma encruzilhada, os custos são muito superiores às receitas e já não existe vivalma que nos queira emprestar dinheiro.

Temos portanto de reduzir custos ou aumentar receitas.
A escolha é voluntária e as alternativas são Katumba ou Murir.
Quem escolher Katumba tem como destino a lista de Mobilidade Especial, com perda de 50% de rendimento durante 2 anos e posteriormente o despedimento da Função Pública.
A alternativa pode ser escolher Murir, neste caso, os afortunados que escolherem esta opção levarão para casa até 1.5 ordenados por cada ano de trabalho na função pública, sem direito a fundo de desemprego para 9 em cada 10 pessoas que escolham esta via.
Os caminhos estão traçados e a escolha é voluntária!
Eu confesso, que quando julgo estar preparado para qualquer vento ou maré deste nosso desgoverno, sou sistematicamente surpreendido.
É de realçar tal facto, pois eu até sou criticado por ter uma fértil imaginação, já em 2010 delirava com a saída de Portugal da Moeda Única, vejam bem o delírio!
Temos 60.758 “Representantes do Povo”, o povo está na miséria, já alguém ouviu falar de cortes por essas bandas?
Pois…
Ai aguenta,…aguenta! Tic…Tac…Tic…Tac… Tic…Tac…Tic…Tac… Tic…Tac…Tic…Tac… Tic…Tac…Tic…Tac… Tic…Tac…Tic…Tac… Tic…Tac…Tic…Tac… Tic…Tac…Tic…Tac…

Tese de Doutoramento do Jony – Como nos Devemos Governar (onde cortar 4 mil milhões de €uros) - Cap. IV – Açores (Grupo Central).

Quando se fala em cortar 4 mil milhões de euros, estamos a falar de um corte brutal na despesa! Que não existam duvidas para ninguém…

É cortar na Saúde…
É cortar na Educação…

É cortar nas Reformas…
É cortar nos Funcionários Públicos…

É cortar… e cortar … e cortar!
Eu proponho cortar os mesmos 4 mil milhões apenas nos funcionários públicos.

É simples e rápido!
Todos os “Representantes do Povo” são funcionários Públicos! TODOS!


Necessitamos de 60.758 “Representantes do Povo” para governar Portugal e para que os Portugueses se sintam convenientemente representados?
- Claro que não! 6.000 Para todo o território nacional são mais que suficientes, vamos então cortar 90% na quantidade de representantes que sugam todo o esforço de uma nação!

A melhor maneira de cortar em despesa permanente é despedir pessoas!
Se temos de cortar 4 mil milhões de euros e temos mais 54.000 “Representantes do Povo” do que realmente necessitamos para gerir Portugal, é aqui que devemos cortar! À BRUTA!!

Só depois poderemos pensar em cortes na Saúde, educação ou S. Social…

Açores Grupo Central

A Ilha Graciosa, com os seus 4.400 habitantes é o último dos Municípios de categoria C3C (menos de 5.000 Habitantes) e terá, nem mais nem menos que os mesmos representantes, ou seja 6 (seis).

Fica igualmente com:
1 Presidente da Câmara + 2 Vice-presidentes/Vereadores

3 Vereadores para a Oposição.
6 “Representantes do Povo” no Total

Juntas de Freguesia?
1 (uma) para não dizerem que o Jony é forreta!

Qualquer município com menos de 5.000 habitantes, sendo por si já uma exceção, não pode depois andar carregado com 2;3 ou 4 Juntas de Freguesia!
Será da responsabilidade do novo presidente da Câmara, escolher entre os edifícios das antigas J.F. a extinguir, qual será o Local mais indicado para instalar a J. Freguesia ÚNICA que dará apoio à C. Municipal.

O Edifício já existe, os funcionários também, a única novidade é que o presidente desta Junta de Freguesia será um dos 2 vereadores/vice-presidentes da Câmara Municipal, a decidir pelo presidente Eleito.
Qualquer assunto pode ser tratado nas Juntas de Freguesia, não necessitando o cidadão de se deslocar.

É mais fácil transferir, documentos ou pedidos, por correio eletrónico ou outra via, que obrigar os cidadão a deslocações inúteis.
Resumindo, qualquer assunto pode ser tratado na câmara municipal ou na Junta de Freguesia da Ilha! Qualquer Assunto! Será resolvido na Assembleia da Câmara Municipal, cabendo à oposição decidir se pretende o cargo de presidente da Assembleia Municipal ou os 2 Lugares de Secretários da Assembleia, que relembro, são todos ocupados pelos vereadores eleitos sem direito a remuneração extra, no ordenado já está tudo incluído.

6 Pessoas chegam e sobram para gerir uma ilha como a ilha Graciosa e representar convenientemente a sua população.

Na Graciosa passamos de 66 Representantes do Povo, para 6.
Faial

O Faial, para não desfasar com os seus 14.900 Habitantes e 173km² de território necessita nada mais, nada menos de 1 C. Municipal e 13 J. Freguesia?

Com 24 Presidentes???
Com 4 Vereadores???

Com 41 Secretários???
Com 13 Tesoureiros e 93 Deputados???

Não! Estamos a Falar de um município com menos de 20.000 Habitantes (categoria C3B) Qual a grande diferença?

É simples, os representantes são exatamente os mesmos, qualquer Município tipo C3 (menos de 30.000 Habitantes) tem sempre 1 Presidente da Câmara + 2 Vice-presidentes/Vereadores

3 Vereadores para a Oposição.
6 “Representantes do Povo” no Total

Ganham é um pouco mais e claro, podem ter 2 J. Freguesia e não uma como em C3C.

Ilha do Pico
Pico, com pouco mais de 14.000 habitantes, a ilha do Pico necessita de 3 C. Municipais e 17 J. Freguesia???

Claro que não!

Não necessita de 40 Presidentes!
Não necessita de 12 Vereadores!

Não Necessita de 57 Secretários!
Não necessita de 17 Tesoureiros e não necessita de 123 Deputados!

Serão igualmente 6 os representantes do povo.
1 Presidente da Câmara + 2 Vice-presidentes/Vereadores

3 Vereadores para a Oposição.
A C. Municipal dará apoio a toda a ilha a que se adiciona 2 J. Freguesia (São Roque e Lajes) serão aproveitados os funcionários existentes e os 2 vice-presidentes da C.M. serão igualmente presidentes da J. Freguesia.

São Jorge

Com menos de 10.000 habitantes aqui está mais um desperdício de recursos.
Para gerir a Ilha de São Jorge e representar convenientemente a sua população não necessitamos de 26 presidentes…

Não necessitamos de 8 Vereadores…
Não necessitamos de 37 Secretários…

Não necessitamos de 11 Tesoureiros, muito menos de 80 Deputados.
É para utilizar “chapa5” Serão igualmente 6 os representantes do povo.

1 Presidente da Câmara + 2 Vice-presidentes/Vereadores
3 Vereadores para a Oposição.

Ilha Terceira

A ilha terceira já conta com mais de 56.000 habitantes, mas sofre como todas as ilhas já analisadas de excesso de Representantes do Povo.

2 Câmaras Municipais e 30 Juntas de Freguesia???

Claro que não!
Como é evidente não necessitamos igualmente de 64 Presidentes!

Não necessitamos de 14 Vereadores…
Não necessitamos de 94 Secretários…

Não necessitamos de 30 Tesoureiros, muito menos de224 Deputados.
Com mais de 30.000 habitantes e menos de 100.000, este novo município é de categoria C.2.

Serão 8 os representantes do povo.
1 Presidente da Câmara + 3 Vice-presidentes/Vereadores

4 Vereadores para a Oposição.
As 30 J. Freguesia serão reduzidas a um mínimo de 3 e máximo de 6.

Mantendo a regra de os Vice-Presidentes da C. Municipal serem igualmente os Presidentes das novas J. Freguesia, ficando sempre subordinados ao Presidente da Camara Municipal.

Resumindo

No Grupo Central existiam 168 Presidentes + 42 Vereadores + 243 Secretários+ 75 Tesoureiros e 554 Deputados, passando a Existir 5 Presidentes + 11-Vice-Presidentes + 16 Vereadores.

Passamos de 1082 Representantes do Povo para 32, menos 1.050 sugadores de impostos.

No Grupo Central são igualmente encerradas 3 J.F. na Ilha Graciosa, 11 na Ilha do Faial, 15 na ilha do Pico, 9 na Ilha de São Jorge e entre 24 a 27 na Ilha Terceira.

Mantendo o Rácio inicial, com o despedimento de 1.050 “Representantes do Povo” é estimado que entre 350 e 525 funcionários públicos passem ao quadro de Mobilidade Especial.

Nota: Todos os VERDADEIROS funcionários públicos afetados por fecho de J. Freguesia e C. Municipais será dado Tratamento na TAG “Portugal o Senhor dos Anéis” 

 

Um Abraço e até Breve!