sábado, 30 de março de 2013

Tese de Doutoramento do Jony – Como nos Devemos Governar (onde cortar 4 mil milhões de €uros) - Cap. VII – Algarve.

Quando se fala em cortar 4 mil milhões de euros, estamos a falar de um corte brutal na despesa! Que não existam duvidas para ninguém…

É cortar na Saúde…
É cortar na Educação…

É cortar nas Reformas…
É cortar nos Funcionários Públicos…

É cortar… e cortar … e cortar!
Eu proponho cortar os mesmos 4 mil milhões apenas nos funcionários públicos.

É simples e rápido!
Todos os “Representantes do Povo” são funcionários Públicos! TODOS!

Necessitamos de 60.750 “Representantes do Povo” para governar Portugal e para que os Portugueses se sintam convenientemente representados?
- Claro que não! 6.000 Para todo o território nacional são mais que suficientes, vamos então cortar 90% na quantidade de representantes que sugam todo o esforço de uma nação!

A melhor maneira de cortar na despesa permanente é despedir pessoas!
Se temos de cortar 4 mil milhões de euros e temos mais 54.000 “Representantes do Povo” do que realmente necessitamos para gerir Portugal, é aqui que devemos cortar! À BRUTA!!

Só depois poderemos pensar em cortes na Saúde, educação ou S. Social…
Distrito da Faro

Mantendo a regra base em que um município tem mais de 30.000 habitantes, salvo raras exceções (C. Municipais tipo C3A/C3B e C3C) Portugal Bipolar chega ao distrito de Faro é quantos representantes temos neste belo distrito?
Atualmente são “SÓ” 1.604…

200 Presidentes, 126 Vereadores/Vogais, 282 Secretários, 100 Tesoureiros e 896 Deputados!
É OBRA!!

Atualmente no distrito de Faro existem 16 C. Municipais e 78 Juntas de Freguesia.
Os municípios a agrupar, serão aqueles que tem menos de 30.000 Habitantes (Vila do Bispo, Aljezur, Monchique, Lagoa, São Brás de Alportel, Alcoutim, Castro Marim e V.R.S. António) para estes o destino é o associativismo, juntas de freguesia com menos representantes, servem melhor a população.





A exceção neste distrito é o novo município de (Alcoutim/C.Marim/V.R.S. António), que com os seus 28.820 Habitantes, será um município tipo C3 (20.000 < Habitantes > 30.000) e os Representantes do Povo a contabilizar são:
 1 Presidente da Câmara + 2 Vice-presidentes/Vereadores

3 Vereadores para a Oposição.
6 “Representantes do Povo” no Total

Juntas de Freguesia?
2 a 4, de acordo com decisão do novo presidente eleito, sendo claro que 1 J.Freguesia será em Castro Marim e outra em Alcoutim.

Os Edifícios já existem, os funcionários também, a única novidade é que o Presidente desta Junta de Freguesia será um dos 2 vereadores/vice-presidentes da Câmara Municipal, a decidir pelo presidente Eleito.
Qualquer assunto pode ser tratado nas Juntas de Freguesia, não necessitando o cidadão de se deslocar.

É mais fácil transferir, documentos ou pedidos, por correio eletrónico ou outra via, que obrigar os cidadão a deslocações inúteis.
Resumindo, qualquer assunto pode ser tratado na câmara municipal ou na Junta de Freguesia da Ilha! Qualquer Assunto! Será resolvido na Assembleia da Câmara Municipal, cabendo à oposição decidir se pretende o cargo de presidente da Assembleia Municipal ou os 2 Lugares de Secretários da Assembleia, que relembro, são todos ocupados pelos vereadores eleitos sem direito a remuneração extra, no ordenado já está tudo incluído.

6 Pessoas chegam e sobram para um distrito com menos de 30.000 habitantes, uma área de 937 km2.
Neste novo  Município passamos de 215 Representantes do Povo, para 6.

De resto, tudo igual, o povo vive mal mas este distrito sofre dos mesmos males dos Açores e Madeira, tem representantes a mais!
1.604 Representantes do Povo???

Só 1.604? Será que chegam???
São 200 Presidentes (C.M.+J.F.+Assembleias)

São 126 Vereadores/Vogais
São 282 Secretários;

São 100 Tesoureiros e 896 Deputados (Municipais e de Freguesia).
No distrito de Faro passamos a Ter 1 C. Municipal tipo C3 e 8 Camaras Municipais de Tipo C2 (30.000 < Habitantes > 100.000).

As 8 Câmaras municipais do tipo C2 resultam da união para formar municípios com mais de 30.000 Habitantes.

O Novo Município (Lagos/Aljezur/V. Bispo) com os seus 42.190 habitantes e com 3 a 4 Juntas de Freguesia; o NOVO Município de (Silves/Monchique) com os seus 43.171 Habitantes e com 3 a 4 Juntas de Freguesia e o novo Município (Portimão/Lagoa) com os seus 78.589 Habitantes e com 6 Juntas de Freguesia, o município de Albufeira com os seus 40.828 Habitantes e 3 a 4 J. Freguesia, o município de Loulé com os seus 70.622 Habitantes, mantem as 5 J. Freguesia, o município de Faro com .. Habitantes, mantem as 6 J. Freguesia, o município de Olhão com 45.396 Habitantes e 4 a 5 J. Freguesia, o NOVO município de Tavira/S.B. Alportel com 36.829 Habitantes e 3 a 4 J. Freguesia e o NOVO município de Alcoutim/C. Marim/VRSA com os seus 28.820 Habitantes e 2 a 4 J. Freguesia.

Estes 8 NOVOS MUNICIPIOS terão como representantes do Povo
1 Presidente da Câmara + 3 Vice-presidentes/Vereadores

4 Vereadores para a Oposição.
Mantendo a regra de os Vice-Presidentes da C. Municipal serem igualmente os Presidentes das novas J. Freguesia, ficando sempre subordinados ao Presidente da Camara Municipal.

Resumindo
Passamos de 1.604 Representantes do Povo no distrito para 8 Representantes x 8 C. Municipais tipo C2 = 64 Representantes do Povo, mais 1 C. Municipal Tipo C3 com 6 Representantes,  serão 70 no Total menos 1.534 sugadores de impostos.

São encerradas no total 40 a 45 J. Freguesia.
Mantendo o Rácio inicial, com o despedimento de 1.534 “Representantes do Povo” é estimado que entre 511 e 767 funcionários públicos passem ao quadro de Mobilidade Especial.

Nota: Todos os VERDADEIROS funcionários públicos afetados por fecho de J. Freguesia e C. Municipais será dado Tratamento na TAG “Portugal o Senhor dos Anéis”

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)