domingo, 1 de junho de 2014

P.S.A. – ILHAS.PT- Ilha Graciosa, Renováveis “É bom aprender com os nossos erros mas sai muito mais barato aprender com os erros dos outros”. - Cap. 5.





Um amigo de Portugal chamou á atenção de Portugal Bipolar da nova negociata renovável com nascimento marcado para a Ilha Graciosa.

Comunicado do XI Governo Regional sobre a visita Estatutária à Ilha Graciosa.

O ponto 3 é sem sombra de dúvida elucidativo “Atribuir um incentivo financeiro no âmbito do SIDER, Subsistema de Apoio ao Desenvolvimento Estratégico, no valor de cinco milhões de euros, sob a forma de incentivo não reembolsável, e de 2,9 milhões de euros, como empréstimo reembolsável, à empresa Graciólica, Lda., que prevê realizar um investimento de 25 milhões de euros na ilha Graciosa.

Este projeto de investimento prevê a construção de um parque eólico com capacidade para produzir 5,4 MWp, de um parque fotovoltaico com capacidade para produzir 1 MWp e, para armazenar a energia produzida, uma central de baterias que permita o armazenamento de 2,7 MW/10MWh.

A realização deste investimento permitirá que 65 por cento da energia consumida na ilha Graciosa seja proveniente de fontes renováveis”.

Vamos por partes,


Solar – 1 MW de Potência Instalada


No continente temos a maior central fotovoltaica do mundo, os valores são tão absurdos que na solução C, PortugalBipolar paga ao consórcio todo o investimento realizado e lucro anual de 8% só para acabar com o contrato assinado em 2008.

Com 1 investimento inicial de 237,6 M€ este consórcio recebeu desde 2008, anualmente, quantias sempre superiores a 30M€ e assim vai continuar até Dezembro de 2033, energia que poderíamos obter a valores nunca superiores a 60€/MW, estamos a pagar 330€/MW; 340€/MW E MESMO 350€/MW.

Em 25 anos todos os Portugueses irão pagar 777M€ por energia que obteríamos a um preço máximo de 140 M€, tudo para bater no peito e gritar bem alto que temos a maior central fotovoltaica do mundo.

Pior, a Central da Amareleja tem como Capacidade Instalada 46.41 MW, mas a capacidade de pico de injeção na rede elétrica é de 35MW, quer isto dizer que nos meses de Maio; Junho; Julho e Agosto entre as 12horas e as 15/16 horas a Central da Amareleja produz mais do que consegue injetar na rede elétrica…

O contrato assinado determina que Portugal paga pela energia produzida independentemente de ela ser, ou não, transmitida para a R.E.N.!


- A que preço vai ser pago o MW de energia e durante quantos anos (25)?

-Vai ser paga a energia produzida ou a energia que efetivamente é transmitida à rede elétrica?

-A Central fotovoltaica tem a Capacidade Instalada de 1MW, qual a capacidade de pico para injeção na rede elétrica, é igualmente de 1MW?

-Para uma produção anual estimada em 1.682,24MW e, em 25 anos, para uma produção estimada de 42.056MW que valores foram contemplados para pagar esta energia? A valores do continente em 25 anos serão mais de 15 Milhões de €uros! É destes valores que estamos a falar para a Ilha Graciosa?

-Considerando os valores de investimento em 2008 na Amareleja 46.41 MW custaram 237,6M€ para 2520 Seguidores solares, ou, 55 Seguidores solares por MW, ou 94.285€ x 55 Seguidores =5.185.714,29€, qual o valor exacto do investimento realizado?


Deu para entender? É só fazer diferente…





Eólica – 5.4 MW de Potência Instalada

No continente temos 4.700MW e não sabemos o que fazer a tanta energia, que sopra maioritariamente ao final da tarde e durante a noite quando é menos necessária, existindo noites em que a produção Eólica é superior às necessidades totais do continente, como Espanha tem o mesmo problema e o vento sopra com intensidades semelhantes a energia nessas noites chega a valores inferiores a 10€ / MW, valores de mercado, claro que independentemente do valor de mercado, todos os Portugueses pagam perto de 100€/ MW de energia Eólica.

Os contratos assinados permitem vender toda a energia produzida independentemente das necessidades do pais, se Portugal necessitar de 3.000MW em determinada hora e, for produzida 4.500 MW de energia Eólica nessa mesma hora, Portugal paga os 4.500 MW a valores de 100€.

- A que valores vai ser pago o MW de energia Eólica?

-Vai ser paga a energia produzida ou a energia que efetivamente é transmitida à rede elétrica?

-Vai ser paga a energia produzida ou a energia que efetivamente é necessária?

- A valores do continente, para um investimento de 5.4MW seriam necessários 6.5M€ e os valores pagos durante 25 anos por energia Eólica produzida seriam superiores a 35M€, e na Ilha Graciosa? Com que podemos nos contribuintes contar?

Deu para entender? É só fazer diferente…

Armazenamento – 2.7 / 10 MW de Capacidade


A primeira coisa a esclarecer é se a capacidade é de 2.7MW ou de 10 MW é que existe uma diferença, enquanto 2.7 MW cobrem 2 horas das necessidades da Ilha, 10 MW podem cobrir 8 ou 9 horas, é bastante diferente…

Depois temos o insólito, Portugal é o 5 produtor mundial de Lítio, a Felmica tem 30 minas, 6 com Lítio a menos de 30 metros de profundidade, a maior das minas, na Guarda tem reservas para 70 Anos de exploração, anexar à mina da Guarda uma fábrica de transformação dos calhaus em Lítio e anexar a essa fábrica uma fábrica de produção de baterias poderia reduzir os custos em 50%!

Os Americanos vão construir a maior fábrica de baterios do mundo, comprando Lítio nos países vizinhos, Portugal está carregado de Lítio e vende os calhaus aos Alemães que transformas em Litio, produzem baterias e ganham 90% do valor final…

E Portugal, na 1ª oportunidade que tem, compra MW de baterias, Nos Açores, Na Madeira, no Continente, somos muito mal governados…


-Quanto vai custar este Investimento por MW?

- Qual é afinal a capacidade a instalar na Graciosa? São 2.7MW são 5 MW? São 10 MW? São quantos?

-Vamos pagar por MW instalado? Ou vamos pagar por cada MW instalado e posteriormente por cada MW armazenado e por cada MW injetado na rede?


Deu para entender? É só fazer diferente…


Valores de Investimento – 25 Milhões de €uros


A valores do continente temos 5.185 M€ de Energia Solar e 6.480 M€ de Energia Eólica, falta o armazenamento, a valores de 2010 nos E.U.A. seriam 2M€/MW a valores de PortugalBipolar com produção em Braga 1M€ / MW.


Seja como for, solar + Eólica são 11.665M€, para 25 M€ de investimento ainda faltam 13.335 M€! É tudo Armazenamento?

E se é tudo para armazenamento os mais de 13.3 Milhões de €uros dão para 2.7 MW ou para 10 MW?

Então e vão receber 5 Milhões a fundo Perdido? Só esse valor paga a Central Solar de 1 MW!


E os 2.9 Milhões de €uros de empréstimo reembolsável, que vão igualmente receber é reembolsável em quantos anos e a que juros (ZERO)?


Para 1 investimento de 13.3 Milhões + Armazenamento vão receber 5 Milhões + 2.9 Milhões + toda a energia produzida durante 25 anos a preços exorbitantes? É isso?


Caros amigos,  “É bom aprender com os nossos erros mas sai muito mais barato aprender com os erros dos outros”.

Dá para entender os erros cometidos em Portugal Continental? É só fazer diferente, porque pior é difícil!

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)