quinta-feira, 5 de junho de 2014

P.S.A. – ILHAS.PT- Ilha de Porto Santo recebe Central Fotovoltaica Hercules; 250 seguidores solares da amareleja e 15 MW de Eólica – Armazenamento Hidrogénio e mobilidade. Cap. 8A (ALTERAÇÃO).


Depois do comentário do nosso amigo JM foram recalculadas as necessidades da ilha.



Na pag.17 esta confirmado em porto santo Uma Radiação solar Média Diária de 5/6kwh/m²/Dia.

A Amareleja tem Uma Radiação solar Média Diária de 7.3kwh/m²/Dia.

No post Anterior tinha considerado uma exposição solar de 6kwh/m²/Dia ou (80%) dos valores reais da Amareleja.


Neste Post vou considerar 5kwh/m²/Dia ou (69%) dos valores reais da Amareleja O saber de quem conhece é sempre diferente do “saber” que existe olhando para dados recolhidos, OBRIGADO JM.

No total foi acrescentado 2MW de Eólica para compensar as perdas associadas ao rendimento dos painéis solares fotovoltaicos.

A ilha de Porto Santo com 5.483 habitantes, com 2 reservatórios de combustível  com 1.000 m³ de capacidade ( Combustíveis Pesados), e 2 Tanques com 80m³ de capacidade (Combustíveis Ligeiros) sendo que necessita de 80/90 MW de energia por dia em média para as necessidades e em Agosto, sendo Porto Santo o Algarve da Madeira o consumo sobe para 130 MW/ DIA.

Esta ilha já apostou em energia Eólica com 1.1MW instalados no Parque Eólico , Portugal apenas vem reforçar este Parque Eólico com 16 MW de Capacidade, tudo o resto funciona a energia TERMICA, claro! A  “coisa” funciona assim, com central termelétrica a gasóleo e capacidade total dos reservatórios da Ilha em 2.000m³ ou 2.000.000 Litros é sempre a bombar…

Sempre que necessário é chamado o Navio Petroleiro “CHEM DEISY” que com os seus 12 reservatórios e capacidade que pode carregar 3.406m³ de combustíveis, Fazendo escala na Ilha da Madeira, abastece Porto Santo.


Com 12 Abastecimentos anuais, e reabastecimentos a rondar os 80% de capacidade dos depósitos de combustível, temos para a Ilha necessidades  de 20.000.000 Litros, que considerando refinação e Armazenamento em Sines; transporte para a Madeira; Trasfega e armazenamento na Madeira; trasfega e transporte para a Ilha de Porto Santo; trasfega e armazenamento pronto para utilização já estamos a falar de 2€/litro, ou 40 Milhões de €uros ano, que em 20 anos são 800 Milhões, mais o custo da central térmica, que com os bons negócios estatais deve custar mais 1 milhão por ano, que em 20 anos são mais 20 milhões totalizando 820 milhões para obter energia e andar de carro no meio do atlântico.


Não discordo, todos temos o direito a andar de carro e ter luz elétrica.


O que eu discordo é da maneira como isso se faz.

Então temos ilhas que necessitam de 80/90MW de energia / dia e temos a maior central solar do mundo no continente? a que juntamos a Central Hercules? Que, aplicada nos Açores e na Madeira considerando um rendimento de 80% face à Amareleja Poderia produzir uma média de 104 MW / Dia em Janeiro e em Julho chegaria a 312 MW Dia?

E depois andamos a transportar milhões de litros a fornecer combustível às ilhas para eles produzirem eletricidade?


Isto faz algum sentido?

Considerando 69% do rendimento da amareleja proponho 250 seguidores solares para a Ilha de Porto Santo, dos 2.520 seguidores existentes, 50 foram para a Ilha do Corvo, 470 despachados para as Flores, 500 para a Ilha Graciosa, mais 500 para Santa Maria, mais 750 para São Jorge e agora 250 para Porto Santo

1. O custo destes seguidores solares na solução C (anteriormente falada) é de 150.000€ / Seguidor Solar ou 250 Und x 150.000€ = 37.500.000€ (valor incluindo instalação e transporte) e acaba aqui a distribuição solar da Amareleja.



Depois temos a Central Fotovoltaica Hercules, que com 11 MW de Capacidade Instalada e uma produção anual de 21 GW assenta que nem uma luva em Porto Santo com um Investimento inicial de 62.000.000€ esta Central Fotovoltaica é oferecida a Porto Santo com um custo Final de 102.000.400€ (inclui todos os valores pagos desde 2007) e pagamento final de 45.880.000€ (Solução C) a pagar pelo continente, acabando assim com o contrato ruinoso assinado em 2007 que permitia até 2032 receber perto de 180 Milhões de Euros.



2. Vamos igualmente adicionar a oferta de 16 MW de Capacidade Instalada no  Parque Eólico, ficando o continente com 4.653 MW – 16 MW = 4.637 MW de capacidade instalada, acho que sobrevivemos, por cá, e o Parque Eólico  passa a contar com 17,1MW de Capacidade instalada, com um custo de 1.227.000€ / MW (valor incluindo instalação) ou 1.227M€ x 16 MW = 19.632.000 Milhões €uros.





3. Claro, que não poderiam faltar os sistemas de armazenamento, com sede em braga, a nova fábrica de baterias vai fornecer 50 MW de sistema de armazenamento, com 1 custo total de 50 Milhões €uros.





4. Transformação por hidrólise de eletricidade excedente em Hidrogénio que é armazenado e Oxigénio, libertado para a atmosfera, com a capacidade de produzir 500kg Hidrogénio / Hora , custo de 1.000.000€.


5. Armazenamento de Hidrogénio até 25 Tn, ou 25.000 kg para que possa ser usado por carros ou barcos, com um custo de 2.500.000€.



6.E por último a ligação por cabo submarino à ilha da Madeira, fornecimento da nova fábrica da PRYSMIAN em Sines, com a capacidade de 40 MW bidirecionais e o preço de 1.300€/MW/km, são 75kms x 52.000€ =3.900.000€ (Ligação na Madeira ao Caniçal).



São 216,5 Milhões de €uros de custos, que permitem aos habitantes da ilha de Porto Santo ter energia não poluente durante os próximos 20 anos, podemos fechar a central termelétrica, que durante 20 anos é uma pipa de massa e certamente não necessitamos de combustíveis fósseis que neste momento representam 14 milhões de litros ano, poupando em 20 anos 240 viagens do Navio Petroleiro “CHEM DEISY” e 400 milhões de litros de combustível, não será isto superior a 216.5 Milhões gastos com o investimento?



Combustíveis para a Ilha de Porto Santo? Para produção de Eletricidade não necessita! Carros e barcos têm 2 combustíveis à escolha, Eletricidade e Hidrogénio, sobre Aviões falaremos mais tarde, que o post vai longo, para variar…

No quadro seguinte, mostra as necessidades energéticas e respectiva produção.







Critérios:

·         10% de perdas com armazenamento. 

·         10% de perdas por (re)injeção de energia na rede. 

·         6% perdas de transporte de energia na GRID. 

·         perdas de 10% com armazenamento de Hidrogénio, considerado que só transforma em Hidrogénio 50% da energia disponível, sendo o restante armazenado por Baterias e só existe produção com saldo positivo entre necessidades e energia produzida. 

·         Hidrogénio – 1 MW de eletricidade = 18,542 kg Hidrogénio, menos perdas de armazenamento (10%).

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)