terça-feira, 3 de junho de 2014

P.S.A. – ILHAS.PT- Ilha de São Jorge recebe 750 seguidores solares da amareleja e 14 MW de Eólica – Armazenamento Hidrogénio e mobilidade. Cap. 7.


A ilha de São Jorge com 9.171 habitantes, mais do dobro que a Ilha Graciosa e os seus reservatórios de combustível  com 1.100 m³ de capacidade ( a aguardar confirmação), sendo que necessita de 88 MW de energia por dia em média para as necessidades.

Esta ilha já apostou em energia Eólica com 0.6MW instalados no Parque Eólico Pico da Urze, Portugal apenas vem reforçar este Parque Eólico com 14 MW de Capacidade, tudo o resto funciona a energia TERMICA, claro! A  “coisa” funciona assim, com central termelétrica a gasóleo e capacidade total dos reservatórios da Ilha em 1.000m³ ou 1.000.000 Litros é sempre a bombar…

Sempre que necessário é chamado o Navio Petroleiro “CHEM DEISY” que com os seus 12 reservatórios e capacidade que pode carregar 3.406m³ de combustíveis, Larga da Ilha de São Miguel, anda 260km kms, gastando no mínimo 400 Litros aos 100 kms (aguardo confirmação) e descarrega 900/1.000 m³ de diversos combustíveis na Ilha, depois volta a percorrer mais de 260kms , sendo tudo isto custos de insularidade.

Está bom de ver que um navio carregado a 27 a 29% da sua capacidade, fazendo uma viagem ida e volta superior a 500km para descarregar combustíveis não sai barato, mais caro fica se considerarmos as 16 viagens anuais necessárias para a totalidade do ano.


Com 16 Abastecimentos anuais, e reabastecimentos a rondar os 85% de capacidade dos depósitos de combustível, temos para a Ilha necessidades  de 14.000.000 Litros, que considerando refinação e Armazenamento em Sines; transporte para são Miguel; Trasfega e armazenamento em São Miguel; trasfega e transporte para a Ilha de São Jorge; trasfega e armazenamento pronto para utilização já estamos a falar de 4€/litro, ou 56 Milhões de €uros ano, que em 20 anos são 1.120 Milhões, mais o custo da central térmica, que com os bons negócios estatais deve custar mais 1 milhão por ano, que em 20 anos são mais 20 milhões totalizando 1.140 milhões para obter energia e andar de carro no meio do atlântico.
 

Não discordo, todos temos o direito a andar de carro e ter luz elétrica.


O que eu discordo é da maneira como isso se faz.
 

Então temos ilhas que necessitam de 88MW de energia / dia e temos a maior central solar do mundo no continente? Que, aplicada nos Açores e considerando um rendimento de 80% face à Amareleja Poderia produzir uma média de 104 MW / Dia em Janeiro e em Julho chegaria a 312 MW Dia?

E depois andamos a transportar milhões de litros a fornecer combustível às ilhas para eles produzirem eletricidade?
 

Isto faz algum sentido?


Considerando 80% do rendimento da amareleja proponho 750 seguidores solares para a Ilha de São Jorge, dos 2.520 seguidores existentes, 50 foram para a Ilha do Corvo, 470 despachados para as Flores, 500 para a Ilha Graciosa, mais 500 para Santa Maria e agora 750 para São Jorge.
 

1. O custo destes seguidores solares na solução C (anteriormente falada) é de 150.000€ / Seguidor Solar ou 500 Und x 150.000€ = 75.000.000€ (valor incluindo instalação e transporte) e ainda sobram 250 Seguidores solares para distribuir…

 


 

2. Vamos igualmente adicionar a oferta de 14 MW de Capacidade Instalada no no Parque Eólico Pico da Urze, ficando o continente com 4.681 MW – 14 MW = 4.667 MW de capacidade instalada, acho que sobrevivemos, por cá, e o Parque Eólico Pico da Urze passa a contar com 14,6MW de Capacidade instalada, com um custo de 1.227.000€ / MW (valor incluindo instalação) ou 1.227M€ x 14 MW = 17.178.000 Milhões €uros.
 

 
3. Claro, que não poderiam faltar os sistemas de armazenamento, com sede em braga, a nova fábrica de baterias vai fornecer 50 MW de sistema de armazenamento, com 1 custo total de 50 Milhões €uros.

 


 

4. Transformação por hidrólise de eletricidade excedente em Hidrogénio que é armazenado e Oxigénio, libertado para a atmosfera, com a capacidade de produzir 500kg Hidrogénio / Hora , custo de 1.000.000€.

 

5. Armazenamento de Hidrogénio até 25 Tn, ou 25.000 kg para que possa ser usado por carros ou barcos, com um custo de 2.500.000€.
 

 
6.E por último a ligação por cabo submarino à ilha do Pico, fornecimento da nova fábrica da PRYSMIAN em Sines, com a capacidade de 40 MW bidirecionais e o preço de 1.300€/MW/km, são 35kms x 52.000€ =1.820.000€.

 


 

São 185 Milhões de €uros de custos, que permitem aos habitantes da ilha de São Jorge ter energia não poluente durante os próximos 20 anos, podemos fechar a central termelétrica, que durante 20 anos é uma pipa de massa e certamente não necessitamos de combustíveis fósseis que neste momento representam 14 milhões de litros ano, poupando em 20 anos 320 viagens do Navio Petroleiro “CHEM DEISY” e 280 milhões de litros de combustível, não será isto superior a 185 Milhões gastos com o investimento? 

 

Combustíveis para a Ilha de São Jorge? Para produção de Eletricidade não necessita! Carros e barcos têm 2 combustíveis à escolha, Eletricidade e Hidrogénio, sobre Aviões falaremos mais tarde, que o post vai longo, para variar…

.

 

No quadro seguinte, mostra as necessidades energéticas e respectiva produção.


 



Critérios:

·         10% de perdas com armazenamento.

·         10% de perdas por (re)injeção de energia na rede. 

·         6% perdas de transporte de energia na GRID. 

·         perdas de 10% com armazenamento de Hidrogénio, considerado que só transforma em Hidrogénio 50% da energia disponível, sendo o restante armazenado por Baterias e só existe produção com saldo positivo entre necessidades e energia produzida. 

·         Hidrogénio – 1 MW de eletricidade = 18,542 kg Hidrogénio, menos perdas de armazenamento (10%).
 


Sem comentários:

Enviar um comentário

;)