sexta-feira, 4 de julho de 2014

BRICS Banck desafia FMI, Banco Mundial e EUA.


Um dia depois da final do campeonato do mundo de futebol vai ser discutido e decidido onde será a sede do novo Banco dos BRICS as apostas estão concentradas em Xangai.

Neste aspecto é impossível contrariar a China que detêm mais de 60% do PIB dos BRICS.

Se o encontro de dia 15 de Julho promete pois os lideres da RÚSSIA; CHINA; BRASIL; INDIA E Africa do SUL vão decidir formalmente onde será a sede do novo banco dos BRICS no dia 16 a ementa é ainda melhor, a reunião BRICS – UNASUL (União das Nações Sul Americanas).

É impossíveis os BRICS não apoiarem a Argentina, estão todos fartos das imposições dos Estados Unidos e da maneira como controla o FMI podendo usar o veto sempre que lhe é conveniente.

Aprovando ou Reprovando projectos no Brasil…na India, China e o pessoal não gosta, não existe critério, é um modelo com 70 anos, ultrapassado e em fim de vida.

A afronta deve passar pela conversão dos pagamentos Argentinos para a Sede do banco dos BRICS em Xangai, em detrimento dos bancos Americanos e como cereja no topo do bolo a transformação da Dívida e respectivos pagamentos de US Dollars para a nova moeda BRICS, que não substituindo a moeda de nenhum dos seus fundadores, será a nova moeda internacional para todas as transacções entre os seus membros.

Será que existe coragem para a criação de uma nova moeda? Ou ficaremos pela discussão da presidência?

Sim, se a Sede é em Xangai o presidente do Banco nunca poderá ser Chinês, ficando a luta para o Brasil India e Rússia.

Muito falta decidir mas uma coisa é certa, depois de 16 de Julho e das reuniões em Fortaleza os bancos centrais destes 5 países actuarão em sintonia para proteger a moeda de qualquer um dos seus membros contra ataques especulativos.

NOCK…NOCK…NOCK!


Hello Dollar, there’s a new PLAYER in town…


Sem comentários:

Enviar um comentário

;)