segunda-feira, 7 de julho de 2014

Vistos GOLD os Reformados Estrangeiros e a APISOLAR.



Julgo ser uma atitude normal, quando me sinto roubado tento arranjar maneiras de parar com o roubo, aqui fica uma sugestão.

A APISOLAR, Associação Portuguesa de Industria Solar, vive desde 2006 através de subsídios que entre micro produtores e grandes produtores chegou a preços de 650€/MWh e 350€/MWh respectivamente.

Os anos foram passando, o contribuinte foi pagando estes excessos, e o resto foi para défice tarifário que em 2014 chega a 6 mil milhões de €uros.

Eu sei que o défice não é só culpa da energia fotovoltaica mas quando eu tenho energia no mercado a 50€ ou 60€ por MWh e ando a pagar aos produtores fotovoltaicos de 350€ a 650€ por MWh isto não ajuda certamente a reduzir a divida acumulada.

A APISOLAR informa que em 2013 pouco mais de 1200 microprodutores fotovoltaicos iniciaram a atividade e que em 2014, com a redução das tarifas, o senário só vai piorar.
Então e os vistos GOLD?

Se são atribuídos vistos GOLD a quem compre 1 casa em Portugal de valor superior a 500.000€, não é de incluir que essa casa tem OBRIGATORIAMENTE de produzir/armazenar 50% ou mesmo 100% da energia que consome?

Eu, no meu T2 são 8 a 10KWh por dia (Fogão a Gás; Esquentador a Gás e Sem aquecimentos Elétricos).

Quanto consome uma casa de 500.000€? 30KWh por dia? 40KWh por dia? Não é mais que isso, produzir ou armazenar 50% das necessidades equivale numa aposta em produção ou armazenamento de energia de 15KW a 20KW.

Recebi em Maio 2014 a ultima proposta da EDP para instalação de 42m² de painéis solares, a instalação custaria 12.200€, mais 615€ de registo, tudo por menos de 13.000€, custa muito a quem gasta 500.000€ numa casa gastar mais 13.000€ em painéis fotovoltaicos?

Previsão de Produção diária para 42m² de painéis solares

Janeiro – 15.42 KWh/dia.
Fevereiro – 17.62 KWh/dia.
Março –26.43 KWh/dia.
Abril – 35.24 KWh/dia.
Maio – 44.05 KWh/dia.
Junho – 41.85 KWh/dia.
Julho – 46.24 KWh/dia.
Agosto – 41.48 KWh/dia.
Setembro – 35.24 KWh/dia.
Outubro – 28.63 KWh/dia.
Novembro – 19.72 KWh/dia.
Dezembro – 15.05 KWh/dia.

Em média estes painéis produzem 30.58KWh por dia, mais de 50% das necessidades diárias de uma casa que gaste 60KWh por dia (Casa de visto GOLD), comparando sempre com a minha que gasta 8/10KWh por dia J.

Então e os reformados estrangeiros a residir em Portugal que estão isentos de pagar IRS durante 10 Anos?

Se obrigarmos essas pessoas a produzir 50% da energia que consomem para manter os benefícios, reafirmando a pegada ecológica e tal, a coisa até passa bem, eles não reclamam e anualmente juntamos mais 150 a 200 pequenos produtores solares.

O preço a pagar a todos estes microprodutores fotovoltaicos será o preço de mercado, para a eletricidade produzida que não seja consumida e seja injetada na rede.

Entre vistos GOLD e pensionistas estrangeiros poderíamos ter anualmente mais 1500 a 2000 micro produtores solares, com ± 10MW de capacidade instalada anualmente sem custos para o estado e onde a produção está diretamente ligada ao local de consumo evitando desperdícios desnecessários no transporte de energia.

APISOLAR, vamos lá trabalhar um bocadinho e apresentar estas medidas ao nosso desgoverno, que ajuda a economia e para o contribuinte custa ZERO!

Nota: Nos primeiros 6 meses de 2014 foram entregues 670 vistos GOLD, não tendo informação sobre a quantidade de reformados estrangeiros que pediram autorização de residência e respectiva isenção de IRS.

Melhores Cumprimentos

Jony

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)