quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

PortugalBipolar Leaks – Angola de cabeça perdida!



A ascensão Angolana remonta a 2005 e está intimamente ligada ao petróleo. 

O dinheiro, esse vil metal, transforma pessoas, países, um planeta inteiro.

A Capacidade financeira Angolana, teve o seu início em 2005 com a quebra da barreira dos 60 USD por barril de petróleo.

Para quem não sabe, os custos Angolanos com a extracção de petróleo andam na ordem dos 50/60 USD o Barril.

Para Angola qualquer preço inferior a 80 USD por barril de petróleo é uma catástrofe, sendo este o valor mínimo para garantir a paz social no país.

Nestes últimos 10 anos só em 2008 existiu alguma preocupação, pois o preço do crude passou de 140 USD em Agosto para perto de 40 USD em Dezembro.

Com o inicio de 2009, em apenas 120 dias o preço do crude voltou a superar os 60 USD o Barril, tendo os problemas Angolanos desaparecido na espuma dos dias, continuando a valorização do crude a ser uma constante até finais de 2014.

Angola pode ter quase tudo, só não tem, um modelo de desenvolvimento.

Como já foi largamente debatido em PB, quando se empurra um problema com a barriga, ele volta maior do que foi.

Desde o início de 2009 até final de 2014 Angola tem vivido em festa permanente, as discussões entre ministros, versavam única e exclusivamente a distribuição dos lucros pelos respectivos ministérios, quanto maior a verba ministerial maior o aproveitamento pessoal.

A festa acabou, não existe dinheiro para nada.

O Governo habituado a gerir os mil milhões anda de cabeça perdida.

As discussões entre ministros são permanentes, diárias, constates, como diz o ditado, casa onde não há pão…

Com os preços actuais inferiores a 50 USD o barril, Angola tem prejuízo, a extracção petrolífera, gastando mais para encher 1 barril de petróleo do que o mercado paga pelo produto final.

A paisagem de Luanda não engana, não é possível andar mais de 100 metros em Luanda sem encontrar uma nova grua, aditivados a PetroDolares, o Governo apostou em força na Construção Civil.

Para tudo o que é construído em angola, de hospitais a novos edifícios, existe um depósito de combustível e respectivo gerador, para os dias e horas em que a electricidade falta, pois a procura é superior à oferta, o sistema / rede eléctrica, não consegue satisfazer as necessidades e lá vem mais um apagão.

Luanda, com uma obra em cada esquina é neste momento uma cidade parada, em STAND_BY.
Metade das obras já parou, a outra metade reduziu drasticamente a actividade, Angola funciona a Dólares, os Dólares não entram e o Governo habituado a esbanjar não sabe o que fazer.

Se até ao Verão de 2015 o preço do Crude não recupera para valores a rondar os 80 USD o barril, Portugal verá regressar mais de metade dos seus emigrantes, estamos a falar de mais de 100.000 pessoas.

José Eduardo dos Santos já afirmou de viva voz que não existe dinheiro para nada e nada é mesmo NADA!!!

Em 2015 ou sobe o preço do petróleo ou acaba a paz em Angola, vai uma apostinha???

Dos mais de 200.000 Emigrantes Portugueses em Angola ou "a coisa" muda ou mais de metade regressa à Pátria até final do verão.





  


Sem comentários:

Enviar um comentário

;)