sexta-feira, 30 de outubro de 2015

O tempo pergunta ao tempo, quanto tempo o tempo tem. O tempo responde ao tempo que o tempo tem tanto tempo quanto a constituição permite.

O tempo pergunta ao tempo, quanto tempo o tempo tem. O tempo responde ao tempo que o tempo tem tanto tempo quanto a constituição permite.

Concordo que a constituição é para cumprir, qualquer país sem regras torna-se ingovernável, mas esta constituição, estas leis fundamentais, são do tempo do chip (Circuito Integrado) ou da fibra óptica ou da minha avó.

Não estão preparadas para o Sec. XXI!

Existe alguma racionalidade em país ir para eleições a 4 de Outubro e dia 10 de Novembro o governo empossado cair no parlamento?

Para depois todos os partidos serem novamente chamados ao P.R.?

Andamos neste estado de limbo vai para 30 dias e teremos mais 30 certamente até se vislumbrar um governo que faça aquilo para que foi eleito, governar?

Não poderia o P.R. empossar o líder do 1º partido que lhe garantisse uma maioria estável no parlamento, sem andarmos neste rame-rame?

Podia, mas não era a mesma coisa…


Com sorte, teremos governo lá para o Natal, será a prenda ou a fava?
  

  

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)