sexta-feira, 1 de julho de 2016

Os empatas e a ambição de ser Campeão Europeu.



Tenho de começar este poste afirmando que não entendo nada de futebol, digo isto simplesmente, porque é verdade.

5 jogos jogados 5 empates conquistados, nos 90 minutos Portugal ainda não foi superior a ninguém. Somos uns empatas...

Não consigo ver um jogo em que não sinta o coração apertadinho, apertadinho, apertadinho.
Não sei se é da minha televisão, se é de nada entender de futebol, a verdade é que sinto necessidade de pedir desculpa à Polónia e especialmente à Croácia.

Depois de uma fase de grupos deprimente, passamos frente à Croácia, sem saber ler ou escrever.

Uma sorte descomunal e um excelente aproveitamento do único remate à baliza nos 120 minutos de jogo.

Na realidade em 120 minutos fizemos 2 remates perigosos, o de Ronaldo que foi defendido pelo guarda redes e o de Quaresma que aproveitando o ressalto cabeceou para golo.

Visto pela minha televisão, destes 5 jogos era o único que merecíamos ter perdido, mas verdade seja dita, ainda não merecemos ganhar nenhum.

Não perdemos, a vitória surgiu ao minuto 117.

Faltam 2 jogos e ainda não foi possível ver um jogo conseguido por Portugal, só oiço que o que conta é o resultado, mas a verdade é que em 5 jogos eu sinto vergonha deste futebol.

Os primeiros 30 minutos do Portugal Polónia foram um descalabro, o meio campo não funcionava, nem a defender, nem a atacar. Não fosse o ENORME Pepe e uma boa defesa de São Patrício poderíamos estar a perder por 3-0 ainda antes do minuto 20.

Não vou voltar à historia do saco cheio de médios e apenas um ponta de lança, tosco por sinal. Esta equipa, com esta estrutura grita por Rafa.

Se jogar em 4 x 3 x 3 utilizando o único ponta de lança que levamos é impensável para Fernando Santos, o 4 x 4 x 2 necessita de Rafa e não de Renato Sanches.

O Renato é um excelente jogador, será fundamental em futuros Europeus e Mundiais, mas neste não.

Eu sei…eu sei… foi novamente eleito o homem do jogo e até marcou o golo do empate.

Deve ser novamente da televisão onde vejo europeu, mas na minha o melhor jogador em campo foi o Pepe, novamente.

Sem o Pepe teríamos certamente perdido os últimos 2 jogos, o homem parece um bombeiro, acorrendo a fogos onde eles aparecem, Pepe está em todo o lado, é o verdadeiro tapa buracos.
Existe muita coisa mal explicada desde a aposta desmedida em André Gomes que na pratica deixa Portugal a jogar com 10 ou a súbita titularidade de Renato Sanches, impulsionada por um país que veste de vermelho e o dinheiro do seu novo Clube.

Só assim se compreende que a UEFA tenha apontado Renato Sanches como o melhor homem do jogo pela 2ª vez.

O nosso amigo Fernando Santos deve ter prazer em fazer sofrer os Portugueses.

Foram necessários 4 jogos para por o meio campo de Portugal a funcionar e ao 5º jogo adornamos com o Renato, calando as criticas.

Rafa? Nem pensar! Já calçou 1 minuto, já chega, é do Sporting de Braga e não tem um super-empresário…


Meu Deus, lá está nada entendo de futebol.

Faltam 2 jogos, eu mantenho o pedido, não quero ser Campeão em França como a Grécia foi em Portugal. Sem mérito, sem honra, sem futebol.

Ganhar uma taça sem jogar futebol não é para mim, é para muitos, eu sei, mas não é para mim.

Ganhar um campeonato, jogando encolhido, perante tudo o que não é pequeno causa constrangimento.

Fernando é demérito demais!!!

Não é difícil sentir orgulho no futebol praticado por Portugal, temos jogadores para isso, só falta o resto.

Mas o resto é pedir demais, jogar com ponta de lança? Claro, quando estivermos a perder por 2-0, caso contrário faz companhia aos colegas, é essa a sua função.

Só peço um bom jogo de futebol, só um, ganhar uma vez com mérito, pode ser?


Campeão Europeu a jogar assim? Não obrigado.

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)