terça-feira, 3 de janeiro de 2017

O ano de 2016 e o défice milagroso de 2.4% do PIB.



Não sendo irónico, quanto menor for o défice, melhor estarão as contas públicas de Portugal, são factos!

Um défice de 2.4% do PIB fica como o menor défice dos últimos 39 anos!
É bom! Mas estamos a falar de Portugal…

A última vez que atingimos proeza semelhante registamos um défice de 2.6% do PIB.
Estávamos em 2008, no primeiro governo de José Sócrates, tendo Cavaco Silva como Presidente da República.

“Está para nascer o 1º ministro que registe um menor défice que este governo!” com uma única cajadada, matamos 2 coelhos!

Calamos a oposição, informando que ninguém fez melhor e aproveitamos para picar o presidente.

Como Cavaco foi durante 10 anos 1º ministro, mostramos ao presidente que fazemos melhor, que a sua melhor governação!

Tudo perfeito!

O que falhou entretanto?

Descobrimos que para atingir os 2.6% de défice, Sócrates recorreu a medidas extraordinárias.
Entre outras, a que achei mais engraçada foi aprovarmos a construção de meia dúzia de barragens, recebendo à cabeça, centenas de milhões de €uros!

A verdade é que o défice em 2008 foi de 3.7% (aqui)

O que não entendemos na altura, foi que quanto mais recebemos em 2008 de prémio, mais teremos de pagar nos 50 anos seguintes.

Quanto maior o prémio recebido, maior o encargo assumido, acaba por ser simples.

Brilhamos em 2008 assumindo encargos até 2058.

Brevemente ficará claro quanto temos de pagar, pelo orgulho de em 2016 apresentar um défice a rondar os 2,4%.

Para lá das manigâncias, trocando aqui, escondendo ali, quem estamos realmente a enganar?

A Europa?

O Mundo?


Ou apenas Portugal e os Portugueses?


Sem comentários:

Enviar um comentário

;)