terça-feira, 14 de junho de 2011

Vejo-me Grego

Ao olhar para o mundo vejo-me grego para o entender.

Ao olhar para todas as variáveis possíveis sobre o futuro da economia europeia e mundial chego à uma brilhante conclusão.
Ainda bem que eu sou pobre!

Pobre, no sentido de não acumular riqueza, não ter “pilim” ser do tipo de pessoas, que quando chego ao “meu Banco” não me é servido 1 café…
E ainda Bem, pois caso a minha conta bancária fosse de 100 mil; 200 mil euros ou mais, eu estaria muito, mas muito preocupado.

E com receio de ver as minhas poupanças serem reduzidas a 1/3.
Como irá acabar 2011?
Agora que entramos no 2 Semestre quais as perspectivas?

EUROPA
·         Portugal tem um novo Governo que será apresentado no Conselho Europeu a 23 deste mês, e os juros rondam os 11%/ano.
·         A Grécia com uma dívida a rondar os 150% do PIB não vai conseguir pagar e já se fala num corte de 40%.
·         Espanha os juros já ultrapassas os 5.5% estando perto dos 6%, os testes de STRESS aos Bancos vem aí…
·         Itália tem dívidas superiores a 100% do PIB
·         Bélgica, tem dívidas superiores a 100% do PIB e está para formar governo vai para 14 meses…

EUA
·         Com uma divida galopante, são cada vez mais os especialistas que afirmam que os EUA estão bastante piores que os PIIGS da Europa, com 1/3 dos estados praticamente em falência técnica.

Ásia
·         O Japão, principal fornecedor de componentes que depois eram montados na china e exportados para todo o mundo sofreu profundamente com o terramoto e tsunami.
·         Tem uma área superior ao Alentejo contaminada para os próximos 50 anos, sendo estes os principais terrenos agrícolas de um pais extremamente povoado, os solos e as águas estão contaminados.
·         A china, já não acumula superavit, a sua produção industrial sofreu um forte abrandamento no último trimestre.

Analisando a coisa por continentes… Norte de África e médio oriente estão ao rubro.

A Europa tem uma crise de dívida e de identidade.
Os EUA não tendo uma crise de identidade, financeiramente estão muito piores que os europeus.

O Japão está contaminado e tem uma divida a rondar os 200% do PIB

Julgo que neste momento os únicos continentes estáveis são a Oceânia e o continente sul-americano.

O Petróleo ronda os 100USDollars/barril com perspectivas de subida.
Vai o Euro sobreviver a tudo isto? Provavelmente sim, a minha duvida é quando deixará Portugal o Euro.

Com um défice diário entre os 35 e os 40 milhões de Euros, eu olho para o novo governo com indiferença.
Portugal tem dois tipos de trabalhadores, os que tem todos os direitos e todas as regalias  e os que não tem direitos nenhuns.

Não podendo o país crescer sem que esta dualidade acabe.
Chegará o dia em que os Portugueses possam olhar para o futuro e pensar que estamos mal mas somos todos iguais?
Como vamos cortar 40 milhões por dia quando temos milhares de tachos por distribuir e mais de 150 mil funcionários públicos desnecessários?

Vejo-me Grego…

6 comentários:

  1. Trabalha e nunca te sentirás grego!...

    ResponderEliminar
  2. A muito curto prazo verás o fim da crise com uma OPA vinda dos Emirados árabes unidos a EDP com uma oferta de 4.50€ por acção.
    Para não te veres grego para viver, investe na melhor empresa portuguesa=EDP.
    Em 6 meses serás RICO...

    ResponderEliminar
  3. Caro anónimo,

    Não respondendo ao 1º, até porque não tem resposta passamos ao 2º...Ficar rico? em 6 meses? Na Bolsa Portuguesa??? Onde é que deixas-te a nave?
    A Bolsa portuguesa vai ser arrastada para novos mínimos de sempre até ao final do ano!
    Vai uma apostinha?

    ResponderEliminar
  4. Conclusão: O BCE imprime mais euros pela "porta do cavalo" e aguentamos mais um tempo para isto estabilizar. LOL

    ResponderEliminar
  5. Começar a trocar o papel, por ouro, Libras!
    Enquanto é tempo.
    Tempo de abrigar e colocar ao fresco o pilim.
    Por este andar... nem para papel higiénico serve.
    Olhem tb para a terra, terra arável, e preparai-vos...
    O impensável, está à porta. E agora? Arregaça as mangas e sorri. Pois Ipads a 425uros vão acabar,
    Pobrezinhos vamos ficar. Realidade nua e crua. Só não vê, quem não quer.
    kinderbueno1968@gmail.com

    ResponderEliminar

;)