domingo, 4 de março de 2012

Os idosos andam a morrer que nem tordos


Confesso que quando tomei conhecimento da notícia não lhe dei grande importância mas as semanas foram passando e o fenómeno continuou.
Andam a morrer mais de 3 mil idosos por semana!
Nas últimas 5 semanas morreram perto de 15.500 idosos.
A causa mais falada é a gripe os mais idosos são bastante mais vulneráveis e devido à idade não possuem as mesmas defesas.
Não tenho conhecimentos para afirmar o contrário mas esta minha bipolaridade leva-me a deixar algumas perguntas.
O frio intenso nada influenciou a mortandade?
O aumento brutal do preço da electricidade não deve ser considerado na equação?
Os idosos em condições precárias que vivem em casas degradadas têm aquecimento central? Compraram aquecedores a gás tipo hotspot? Ou tem os velhinhos aquecedores a óleo ou a resistência eléctrica?

6 comentários:

  1. A falta de conforto das nossas casas, em comparação com os nossos "colegas" europeus, é uma questão de há muito tempo, e de um modo geral as pessoas de mais idade têm o hábito de não aquecer as suas habitações de modo adequado. Limitam-se a aquecer o espaço restrito onde se encontram, tradicionalmente com os fogões ou lareiras a lenha, e mais recentemente com os equipamentos eléctricos que referes.
    Assim que se começou a falar deste aumento da mortalidade, dois motivos me passaram na mente:
    1 - A incapacidade de aquecer as habitações em função do aumento do IVA na electricidade e gás;
    2 - O valor das taxas moderadoras na saúde que fazem qualquer um pensar 2, 3 ou 4 vezes antes de se dirigir a esses estabelecimentos "públicos".

    ...sou capaz de apostar que ando mais próximo da verdadeira justificação do que esses "artistas" da gripe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo!
      Nunca o governo vai admitir que os idosos morrem porque não há dinheiro para pagar a electricidade!
      Outro dia fui à churrasqueira e um velhote comprou meio frango assado comentando que era para ele e para a mulher eu com a minha mania de ser brincalhão respondi que se fosse em minha casa tinha de obrigar a minha mulher a comer o peito pois a perna era para mim.
      A resposta foi lapidar, não meu amigo, isto dá para o almoço e para o jantar...

      Eliminar
  2. Temos de ver o lado positivo da morte dos idosos, menos pensões, menor sobrecarga dos centros de saúde, menos despesas indirectas com saúde e afins.
    Isto claro sem contar com a melhoria do negócio das mortuárias e afins que podem ser a via para o problema do desemprego.

    Num tom um pouco mais sério agora...
    Todos os anos morrem muitos idosos por estes motivos, simplesmente este ano houve mais frio que o normal e o tempo seco ajudou a piorar a situação, dado ter facilitado a dispersão de gripes, etc.
    Se forem ver as estatística de anos anteriores, na prática morreram o mesmo número de idosos mas num prazo mais alargado.
    Somos um país de velhos e não há tendência para melhorar.

    ResponderEliminar
  3. A velhice é complicada. Com as reformas médias que existem em PT, e com os preços de tudo a aumentar, muitos idosos têm de escolher entre comida ou medicamentos. Isto acaba por ser uma eutanásia social.

    Cumprimentos,

    FD

    ResponderEliminar
  4. Troika!
    É ver o que aconteceu na Grécia.
    Há algum termo de comparação com o aumento da mortalidade?

    No documentário "debtocracy" diz que em todos os países em que o FMI intervém a esperança média de vida baixa significativamente.
    Como é que isso acontece? Morrendo os mais velhos.

    ResponderEliminar
  5. investiguem "Chemtrails".
    Aviões não identificados teem despejado sobre a população de Portugal e no mundo inteiro, quimicos e bacterias portadoras de doenças fabricadas em laboratório.
    Os idosos são as principais vitimas daquilo que a elite global está a fazer.
    Investigue o "plano dos iluminatis".
    ACORDE

    ResponderEliminar

;)