domingo, 18 de dezembro de 2011

Os Caminhos de Portugal…

Voltamos à famosa estrada e à sua bifurcação.

Que caminho a seguir?
Do último conselho europeu saíram algumas “Regras de Ouro” que no entender dos iluminados vai fazer a Europa caminhar rumo ao crescimento e desenvolvimento.

Destaco o limite à divida de 60% do PIB, neste momento temos 106%...
Destaco o Limite máximo ao défice de 3%, e destaco o limite aceitável, esse é de 0.5%!

0.5%??? Sem medidas extraordinárias???
Qual tem sido o nosso desempenho dos últimos anos?

1995 Défice de 5%
1996 Défice de 4.5%

1997 Défice de 3.4%
1998 Défice de 3.5%

1999 Défice de 2.7%
2000 Défice de 2.9%

2001 Défice de 4.3%
2002 Défice de 2.9%

2003 Défice de 3%
2004 Défice de 3.4%

2005 Défice de 5.9%
2006 Défice de 4.1%

2007 Défice de 3.1%
2008 Défice de 3.7%

2009 Défice de 10.1%
2010 Défice de 9.8%

2011 Défice de 5.9%??
Na maioria dos anos o défice foi conseguido com medidas extraordinárias, sem essas medidas o défice seria muito maior.

Alguém acredita que Portugal chegue a 0.5% de défice estrutural?
Fernando Sobral numa frase retratou as nossas opções.

Que queremos: um fim horrível ou um horror sem fim?
Sair do Euro é para Portugal um fim horrível, permanecer no Euro será um horror sem fim superior a uma década... para no final descobrirmos que é incomportável e sairmos da moeda da “União”…

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)