sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Orçamento 2012-Almofadas de Cogeração


Analisando os preços pagos por Portugal no sector da energia este país só pode ser rico.
O preço a valores de 2011 é de 112.9€/MW e quais as empresas mais beneficiadas?
-A Galp e a Portucel, nenhuma destas empresas tem no seu Core Business a venda de electricidade, devendo o preço ser ajustado apenas para cobrir os custos de instalação e manutenção das centrais.
A produção eléctrica em centrais de Cogeração visa aproveitar o potencial eléctrico do calor do vapor que é necessário gerar para outras actividades e que se não for aproveitado é energia que se perde.
A Galp necessita do vapor para refinar o crude e a Portucel para produção de papel.
Em países onde a corrupção não é um modo de vida o que acontece é pagar os custos da instalação e manutenção das centrais.
Se o mesmo for adoptado para a Tugolândia o preço a pagar seria bastante inferior.
Sendo eu um mãos largas vou considerar que o preço justo a pagar é de 80€/MW.
A produção em 2011 deve andar perto dos 5.000GW ou 5.000.000MW se considerarmos uma redução de 32.9€/MW teremos uma poupança anual de 164.500.000€, pois é são só 165 Milhões, isto claro sendo eu um gajo “porreiro pá”…
Só nestas duas almofadas (Cogeração e Eólica) já existe uma folga superior a 400 milhões de Euros.
Curiosidades
Se Portugal em 2011 vai apresentar um défice de 5.9% e tem como PIB 160 mil milhões de Euros significa que ainda gastamos 9.44 mil milhões a mais do que conseguimos produzir, ao retirar estas “folgas” ficamos com um défice de 9 mil milhões que é o valor anual gasto com a educação….

Continua...


3 comentários:

Ramiro disse...

Boas ideias, mas vão cair em saco roto.
Não esquecer que estas empresas, servem para dar tachos e empregos a políticos, ex-políticos, e filhos de políticos,...uma mão lava a outra, e as duas lavam a cara.
Infelizmente o consumidor final de electricidade não pode fazer outra coisa que não seja pagar e calar.
Valha-nos a internet para poder-mos desabafar contra esta ladroagem de colarinho branco.

Portugal Bipolar disse...

Boas Ramiro,

Primeiro os Portugueses são "Obrigados" a ganhar consciência de tudo o que tem corrido mal neste país que amamos.
Só depois poderemos tomar uma atitude.
Para isso acontecer temos todos de nos convencer que são necessárias mudanças em praticamente tudo o que nos rodeia.
Temos agido pessimamente na Justiça, na Educação, Na saúde; na Energia, nos transportes, resumindo...na MERITOCRACIA seja qual for a actividade.
Acabar com o factor "C" (cunha).
Mas para tomar consciência temos de abandonar o nosso quintal e entender que "TOCA" a todos, mas tem de ser a TODOS...
O problema é que concordamos com a mudança...mas nos outros...quando chega ao nosso quintal já pia mais fininho.
Eu, na medida das minhas possibilidades, tento apenas expor as injustiças para que Portugal ganhe um rumo...
Sei que o meu contributo será sempre ínfimo, mas é o meu, e é feito com prazer, servindo igualmente de desabafo sobre o que acho que está mal.
Poderia certamente ter outra atitude e outra maneira de expor as coisas...mais correcta...mais composta...
Mas aí deixava de ser eu, e eu, não sou propriamente "O MAIOR" sou apenas 1 em 10,6 milhões e esta foi a minha maneira de desabafar.
Todos são livres de fazer o mesmo, agora com moderação de comentários por razões sobejamente conhecidas...
1 Abraço
Jony

R+ disse...

Também aplaudo estas iniciativas que deveriam ser publicamente discutidas.
simplesmente nao vemos ninguem a protestar nas ruas que o estado gasta o dinheiro mal gasto!
as pessoas só protestam quando lhes tocam a elas directamente e não sabem defender o bem comum!
os reformados andam agora aí a dizer que lhes roubam pelo que trabalharam; então e a população activa que tb lhes roubam pelo que trabalham?!

as pessoas só olham pros seus umbigos, e nunca ouvi ninguem a protestar contra os défices sucessivos e antecipações de receitas (acho que havia outro nome para isto), acordos das parcerias publico privadas, etc.
o que só demonstra a inferioridade da mentalidade da população

alias, os proprios usa sempre tiveram o habito de criticar sempre que o dinheiro dos "taxpayers" era mal gasto.

ainda há pouco tempo numa discussão reflecti: as famílias normalmente não são uma entidade democrática. imagina 2 pais com 3 filhos como seriam os cenários:
- quem vota a favor de aumentar as semanadas?
- quem vota a favor de carro novo? casa maior?

basta agora extrapolar isto para um país e vê-se como é fácil chegar onde estamos.

bom fds