sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Graciosa_Going Green



A Abordagem á Ilha Graciosa é exactamente igual á Ilha do Pico, tem os mesmos problemas de poluição, mas consome 3 vezes menos energia.
Praticamente 90% da energia é produzida com gasóleo sendo a restante eólica.
Então se é gasóleo isso liberta gases nocivos?
Á pois é Barnabé!
Como nas restantes ilhas ficam os quadros de gases emitidos por cada MW de energia produzido.
Cada 1 que retire as suas conclusões.

Sendo as necessidades da Graciosa 3 vezes inferiores também os seus custos o serão.
A Graciosa teve uma produção mensal em 2009 perto de 1200MWh, temos portanto de contar com uma produção diária 65 MWh, para podermos planear o desenvolvimento futuro, ficando com capacidade instalada para produzir 2000MWh/mês.
Temos igualmente de contar com capacidade de armazenamento de energia, julgo que uma capacidade de 70MW pode perfeitamente responder às necessidades actuais e futuras desta ilha.

Custos

Eólica no mar – 1.5milhões por MW = 105 Milhões
Eólica em terra – 1.2 Milhões por MW= 84 Milhões
Hídrica Nova Geração – 2.5Milhões por MW=175 Milhões (incluindo armazenamento)
Armazenamento de Energia 70MW = 70 a 75 Milhões
Custo total entre 150 a 180 Milhões de Euros.
É o custo aproximado de 3 Horas de Greve Geral.
Relembro que para libertar a 4ª ilha de petróleo, já existiriam 3 novas fábricas em Portugal, 1 para transformação do Lítio e 2 de Baterias.
Já teríamos anunciado ao Mundo que todas as empresas de Armazenamento de energia que se instalarem em Portugal teriam 10% de imposto IRC.
Já teríamos criado legislação adequada, para que todas as empresas que queiram investir em armazenamento de energia, não pagariam imposto, até terem esse investimento pago!
Se o Custo da electricidade é caro, e retira competitividade ás nossas empresas, se o custo da energia de noite é bastante mais barato que de dia, não seria lógico, comprar de noite, armazenar e utilizar de dia?
A solução para a Graciosa, não será só uma, mas sim uma combinação de todas as formas de produção e armazenamento de energia, tendo em conta os custos/benefícios por MW produzido e ou armazenado!

Existem 4 maneiras de armazenar energia:

Através de barragens, como as novas que se vão construir, com uma ou mais, reservas de água, em que durante o dia a água utilizada para produzir energia fica aprisionada em bacias, e de noite utilizando a energia do vento, voltamos a bombear a água para dentro da barragem, utilizando no dia seguinte a mesma água para produzir a energia que necessitamos! (Resolve 2 problemas, podemos produzir energia na estação seca, e de noite já não vendemos a energia a preço da chuva, utilizamo-la para bombear a água para poder produzir novamente energia durante o dia que é muito mais cara!)

Armazenamento de energia BATERIAS! É o nosso petróleo pois temos matéria-prima abundante! Lítio e é um metal RARO! Nos EUA tem a Firma 123 Sistems, está em testes para armazenamento até 44 MW alem disso produz baterias para carros!
http://oportugalbipolar.blogspot.com/2010/04/descoberto-petroleo-em-portugal.html

Cavernas de armazenamento com AR COMPRIMIDO! Novamente nos EUA estão a tentar armazenamento ate 200MW, mas segundo os testes iniciais, só será possível armazenar 200MW durante 6 a 8 horas, e o sistema tem de ser mais desenvolvido (MAS PORRA 6 a 8 horas é mais do que suficiente para Portugal armazenar energia do vento durante a noite para libertar na rede no inicio da manhã!) Na ilha Graciosa existem grutas. Podem ser exploradas para armazenamento de energia? Não sei! Mas é mais uma possibilidade em aberto!


4º tipo de armazenamento FLYWHEEL não produz energia, mas quando a rede tem em excesso, guarda a energia que está a mais para posteriormente a libertar, quando a procura é superior á oferta, através de um sistema magnético que roda a 1400 rotações por minuto está constantemente a monitorizar a rede e quando a rede tem energia em excesso, absorve essa energia, que de outra forma seria perdida, sem gastar energia! Pode mudar de receptor de energia para fornecedor de energia de 1 segundo para o outro, a resposta é quase imediata!


TUGOLÂNDIA O PAÍS SEMPRE EM FESTA!

O ano que aí vem vai ser rico em pontes e fins-de-semana prolongados. À excepção do Ano Novo, do Dia do Trabalhador e do Natal, todos os outros feriados nacionais vão proporcionar pequenos períodos de férias, tão do agrado dos portugueses.
Depois do Carnaval (em 2011 vai acontecer a 8 de Março), Abril trás as primeiras mini férias. É que, à Páscoa, vai juntar-se o 25 de Abril. Serão quatro dias seguidos, já que à Sexta Feira Santa se junta o dia da Revolução, na segunda-feira seguinte.
Em Junho, voltam as mini férias. O 10 de Junho calha a uma sexta-feira. Para quem celebrar o Santo António (13 de Junho, segunda feira), são mais quatro dias de descanso.
Ainda em Junho, o Corpo de Deus, no dia 23 (quinta feira) dá azo à primeira ponte do ano. Isto para quem não festeja o São João, pois estes nem sequer precisam de faltar ao trabalho na sexta (24 de Junho).
Em Agosto, o dia 15 (Assunção de Maria) é uma segunda-feira: mais um fim-de-semana prolongado.
O 5 de Outubro é que calha, em 2011, a uma quarta-feira. Não dá para fim-de-semana prolongado, mas sempre corta a semana a meio. Bem bom!
Novembro e Dezembro é que trazem mais três chances para outras tantas pontes. O dia de Todos os Santos calha a uma terça-feira. A Restauração da Independência e a Imaculada Conceição celebram-se na primeira e segunda, quintas-feiras do último mês do ano.


Concurso Publico Lançado em Abril de 2010

Secretaria Regional do Ambiente e do Mar dos Açores lançou o concurso público para a elaboração dos planos de gestão dos recursos hídricos em sete das ilhas do arquipélago.
A adjudicação insere-se no âmbito do futuro Plano de Gestão de Recursos Hídricos da Região Hidrográfica Açores.
Com uma indicação de preço base de 350 mil euros, o concurso está aberto para recepção de candidaturas até Abril.
As ilhas da Terceira, Graciosa, S. Jorge, Pico, Faial, Flores e Corvo são as regiões açorianas abrangidas.

Será assim tão dificil juntar as propostas deste concurso publico com empresas de armazenamento de energia?
Será assim tão complicado estabelecer um mix energético tendo como rácios base Custo/Beneficios/MW de energia produzido?

Custo final: 800 Milhões de Euros (Pico; Corvo; Flores e Graciosa)
Resultando: Portugal pode anunciar ao mundo o 1º passo para o seu objectivo final...petroleum free 2030!
800 Milhões gastos e 4 ilhas livres de petróleo! É mau?

Um Abraço e até breve!

resto trataremos depois

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)