quinta-feira, 4 de março de 2010

GREVE GERAL


Viva a Greve!
Viva o direito dos trabalhadores de reivindicar melhores salários!
Mas…vamos lá olhar para os númerosJJ
Ora bem, Portugal tem uma população activa de cerca de 5.100.000 o resto está desempregado; reformado a receber o RMGarantido etc.
Quem é que faz a greve geral??? Quem é, quem é??
Os funcionários Públicos, pois claro!!
Portanto 685.000 mil almas…
Ora bem estes senhores têm:
  1. Emprego Garantido não podendo ser despedidos
  2. Trabalham em empresas que quer dêem lucro ou prejuízo no final do mês tem sempre o ordenadinho a tempo e horas.
  3. Pouco ou muito nos últimos 20 anos foram aumentados 16 vezes (sem contar com a subida de escalão)J, porque de 3 em 3 anos sobem de escalão e recebem 2 aumento 1 o aumento normal e o outro por passarem para uma categoria superior…
  4. Não são avaliados, ou eu considero que não são avaliados
  • Quando em 100 trabalhadores, 90 são muito bons e os outros 10 são bons isso não é avaliação é anedota…
  • Quando se tenta avaliar com critérios objectivos a resposta é a greve! E lá vamos nós para os direitos adquiridos.
  • Então e os restantes 4.300.000? a resposta é simples pagam tudo isto!
  1. Em nenhuma área da FP existe 1, já me bastava 1 serviço considerado de excelência, alguém me informa qual o organismo da FP que não sendo de excelência, funcione muito bem??
     
CONSELHO AOS BONS FUNCIONÁRIOS PUBLICOS

Já ouviram falar de licença sem vencimento?
Pois é!! Podem durante 2 anos vir trabalhar para o privado, portanto aos bons, aqueles que acham que são competentes e merecem melhor retribuição, venham para o privado, se passados 2 anos não gostarem, continuam com o vosso lugarzinho na FP garantido!


Nós no privado quando nos achamos mal pagos procuramos outro emprego, não andamos a prejudicar quem quer trabalhar para no final do mês levar dinheiro para casa.
Mas deixo já um aviso… no privado trabalha-se mais, não existe garantia de emprego para a vida e quando as firmas não funcionam bem, o mercado não lhes reconhece valor, a facturação baixa, e os despedimentos acontecem…
Eu sei que é outro mundo, algo impensável para quem tem as vossas mordomias e ainda de queixa, mas os bons deviam experimentar o privado, porque também existem vantagens, mas essas só sabe quem cá trabalha, e procura o mérito.
Comprimentos e BOA GREVE GERAL!!
Não se preocupem que o pessoal cá se desenrasca.

3 comentários:

Carlos Miguel Sousa disse...

Faço minhas as tuas palavras.

Noélia disse...

Meu caro "Podemos ser Melhores!!!" (não encontrei o seu nome)

Eu tenho a certeza que podemos ser muito melhores!... Mas mesmo muito melhores!...

Quanto ao seu texto sobre a greve geral... talvez concordasse consigo, se não conhecesse o lado de cá, o lado dos funcionários da administração pública. Não quero com isto dizer que não concorde com algumas coisas.

Considero-me uma funcionária atípica que luta e rema contra a maré para melhorar todos os dias qualquer coisa.

Não estamos em pé de igualdade para discutir este assunto porque eu conheço os dois lados, vim do privado para o público e não foi, garanto-lhe, para ganhar mais ou ter menos trabalho! E depois de cá estar, garanto-lhe que não só não ganho mais, como também não tenho menos trabalho.

Custa-me que "metam" todos os funcionários no mesmo saco e meçam todos pela mesma "bitola". Aqui, como em todo o lado há os excelentes, os muito bons, os bons, os suficientes e os maus. Custa-me que os funcionários de hoje paguem a "fava" de alguns abusos verificados no passado. Embora compreenda, naturalmente!

Está desactualizado em algumas coisas, já não temos o vínculo de nomeação definitiva, foi-nos retirado e já não subimos de escalão de três em três anos. Agora temos posições remuneratórias (e poderemos levar 10 anos a mudar para a posição seguinte) e temos um sistema de avaliação que provavelmente já ouviu falar: O SIADAP.

Da minha parte, não me assusta o trabalho, a exigência nem a avaliação. O que me assusta é a falta de visão, a pequenez, a hipocrisia a injustiça e a intolerância!...

Mas se acha a função pública assim tão extraordinária e apelativa, porque é que não experimenta, venha daí viver o que chama as nossas mordomias. Faça aquilo que nos propõe a nós, pode ser que goste!... Ah isso das licenças sem vencimento também já não é bem assim. Aliás, o Código do Trabalho aplica-se cada vez mais a nós e a vós. E para lá caminhamos, para a aproximação de uns a outros.
A registar que continua a haver funcionários públicos com o vínculo de nomeação definitiva.

Quanto ao falar sobre... há os que falam do que julgam saber, os que falam do que sabem e os que sabem do que falam...

Cumprimentos,
Noélia Falcão

Noélia disse... disse...

Viva!

Hoje voltei para deixar aqui a indicação de um texto bastante interesante e que pode ser lido no seguinte blog: http://politicadafrente.blogspot.com/2010/03/havera-realmente-crise.html

Ora aqui está no meu entender um real e verdadeiro motivo em torno do qual (quase)todos os Portugueses (os públicos e os privados) se deveriam unir numa GGG (Grande Greve Geral). Precisamos de tantos deputados? Aí uns 120 ou 130 não nos bastariam?
Os números falam por si, o melhor é ir lá ler o texto.
Até parece que somos um país muito rico, aliás com aqueles números, ninguém diria que não somos!...

Ah, só mais um pormenorzito: aquelas despesas de representação e de viagens dos Senhores Deputados tiveram este ano (ouvi no outro dia na SIC, no Nós por Cá) um ligeiro aumentozito pr'aí de uns 3,2 ou 3,3% (nada de mais), agora os funcionáriozitos públicos fazerem greve porque acham mal que lhes congelem os aumentos salariais aí até 2012 ou 2013, isso não, não têem esse direito!...
Pois é aos outros Senhores aumentaram-lhes aqueles valores que é para compensar (assim a modos que disfarçadamente, "como quem não quer a coisa") o congelamento do aumeto salarial, já a nós.... olha orientem-se, desenrasquem-se à boa e velha maneira Portuguesa...

FUI!...

.... mas volto!...