quinta-feira, 26 de abril de 2012

Portugal - O Senhor dos Anéis – Aquacultura –Maternidade de Polvos- Açores – Grupo Central – (Cap. 16)

Depois de décadas de planeamento estratégico, apostando nos serviços, como a melhor maneira de desenvolver Portugal, chegamos a 2012 e com a nossa ZEE compramos mais de 300 toneladas de peixe por Ano!

«Com um défice comercial de cerca de 650 milhões de euros e 350 mil toneladas, a aquacultura pode surgir como alternativa viável à pesca tradicional, especialmente se aumentarmos a produção nacional»
A dourada e o robalo chegam da Grécia, Itália ou Espanha.

O Camarão de Moçambique.

O polvo, esse é Marroquino…

Meus amigos, só existe um produto Marroquino, de qualidade reconhecida mundialmente, e não é o Polvo…
Basta!

Com a nossa ZEE compramos perto de 2 Milhões de Euros por dia em Peixe?
Já com trabalho feito (7 ilhas a produzir toda a eletricidade que necessitam por meios não fosseis).

A aposta na Aquacultura surge naturalmente numa área imensa com pouca poluição e condições naturais de excelência.
Vamos começar com o polvo, fechar a cadeia de produção do polvo é portanto fundamental!

O principal problema da criação de polvos é encontrar juvenis suficientes, pois ainda não se conseguiu fechar o ciclo de produção.
Depois de apurada investigação fiquei a saber coisas bastante interessantes sobre os polvos.

-O macho, depois de acasalar dura mais alguns meses e morre.
-A fémea depois de acasalar com o macho não se alimenta mais cuidando dos ovos e protegendo-os dos predadores naturais, depois liberta-os e morre também.

Resumindo, a vida de polvo depois de dar uma “Queca” não é nada agradável…
Depois de muito procurar, Portugal Bipolar encontrou o local ideal para a primeira maternidade de polvos do mundo, é no Faial e necessita apenas da construção de 2 muros de contenção para obter 2 lagoas onde se irá instalar a maternidade.

Cuidados a ter:

1.      Formas de aquecer as piscinas/maternidades (julgo não ser necessário pois a corrente do golfo mantem as águas açorianas entre os 13ºC de inverno e os 24ºC de verão que é a temperatura ideal para a maternidade.

2.      Possibilidade de oxigenar a água de acordo com medições a efetuar 2 a 3 vezes ao dia.

3.      Instalação de 100 maternidades nas margens da lagoa.

4.      Introdução dos petiscos favoritos dos polvos (Caranguejos e mexilhões)

5.      Introdução das “Polvas” na lagoa 1000 Fémeas.

6.      Por fim introdução de 10.000 Machos!

7.      Tapar as piscinas com rede superior para as aves não pensarem que os humanos lhes andam a oferecer petiscos suplementares.

Já sei o que estão a pensar 1000 fémeas e 10.000 Machos?

-É verdade, ao contrário de outras espécies, os polvos só procriam uma vez na vida, e a fémea ao “aviar” 10 machos está apenas a cumprir a sua obrigação…

Depois do trabalhinho feito, os machos abandonam as fémeas morrendo depois deixando o ato de cuidar dos ovos só para as fémeas.

Cada fémea pode libertar entre 100.000 e 500.000 ovos morrendo posteriormente, vamos considerar que as nossas 1000 fémeas depositaram 200.000 ovos, cada uma nas maternidades, ficando as maternidades com 200 Milhões de ovos.
A taxa de sobrevivência é muito baixa (1% a 2%) na vida selvagem, pois as larvas de polvo tem muitos predadores e ao viajar pelo oceano, alimentam-se de plâncton, sendo ingeridas por animais em que o plâncton é o seu alimento e pior que tudo, comem-se umas às outras.

Vamos considerar que a taxa de sobrevivência nas maternidades é de 10%, passados os 2 primeiros meses teremos 20 milhões de pequenos polvos com 5 cms.
Depois serão retirados da maternidade passando por uma fase intermédia até atingirem 250g (60 a 120 dias fábrica de juvenis com recipientes com 15cm x 15 cm).

No final desta fase, onde se pode considerar uma mortalidade de 10%, chegaremos por fim à fase final onde teremos aproximadamente 18 milhões de polvos que entrarão na fase de engorda.
A fase de engorda é realizada em gaiolas flutuantes com 1.5m x 1.5m x 3.0m (Profundidade) podendo os polvos passar dos 250g para 1000g em apenas 100 dias, crescendo posteriormente entre 500g a 1000g por mês, dependendo de condições de alimentação e temperatura.

Passados 12 a 14 meses da postura dos ovos, teremos polvos entre os 2kg e os 3kg.
Estimativa de produção anual: 54 milhões de polvos; 162.000 Toneladas com valor de mercado superior a 800 Milhões de Euros (vendido a 5€/und.)

6 comentários:

Maria disse...

Olá. Desculpem o off-topic mas era só para vos informar do seguinte evento:

Portugal, um país, à RASCA

www.facebook.com/events/214086845374015


Um ano depois não é apenas uma geração, é um país inteiro, à rasca.

Junta-te ao NOVO evento que acabo de criar no FACEBOOK.

12 de Maio vamos todos sair à rua.

Convida todos os teus amigos! Obrigada!

* Existem banners de vários tamanhos/formatos para também colocares no teu blogue.
* Vê também este vídeo.

Portugal Bipolar disse...

No problemo :)

Anónimo disse...

Essa é uma area protegida (é proibida a pesca e a entrada de barcos na mesma)...para tal acontecer muito teria que se lutar.

Portugal Bipolar disse...

Temos várias maternidades naturais nos Açores.
Gastamos 2 milhões de €m peixe importado todos os dias!
Temos mais de 10 maternidades naturais nos Açores e não podemos fazer nada?
É isso?

AzoreanRoot disse...

Tem que se fazer algo de facto, mas uma maternidade numa area de reserva natural é um projecto complicado. Até acho aceitável, mas preciso de saber mais a fundo as razões para tal protecção (se possivel uma transição de habitat para especies, se trata-se de algo mais profundo).
Consegue-me mostrar uma fonte onde diga esse gasto dos 2 milhões em importação de peixe. Se tal informação for verdadeira trata-se realmente de um escândalo, sabendo da nossa ZEE. Para mais, desde Socrates os Espanhois vêm pescar em mar açoriano em toda a sua extensão.

Portugal Bipolar disse...

Boas AzoreanRoot,
Obrigado pelo comentário.
Sobre o facto (fato?) de Portugal importar 2 milhões€ peixe/dia eu sei que assusta, mais assusta quando sabemos que existe desde o tempo em que o “nosso” presidente era 1º Ministro.
Quando esse crânio chegou a 1º Ministro Portugal importava 10 a 20% do peixe que consumia.
No final do seu mandato os números eram mais ou menos o que são hoje.
Podes consultar o Pordata.
Podes consultar o INE.
Ou podes ir ao GOOGLE e escrever “Portugal+ Importação +peixe”.
Infelizmente como esta tortura dura vai para 15 anos, são muitos os artigos sobre o assunto.
É verdade! Portugal importa 2 Milhões de € em peixe todos os dias!
Escolhi um artigo do Publico, pois tem lá tudo.
1. O consumo per capita é de 57 quilos, terceiro lugar mundial atrás do Japão e da Islândia”. Na UE, o consumo é em média de 17 quilos por pessoa.
2. Exportações Portuguesas de pescado atingem os 560 Milhões de Euros por ano.
3. Importações de pescado atingem os 1.3 mil milhões de Euros por ano.
Ora o saldo negativo era de 740 Milhões de Euros por ano, que a dividir por 365 dia são 2,03 Milhões de Euros por dia.
Um Abraço
Link - http://economia.publico.pt/Noticia/dois-tercos-do-peixe-consumido-em-portugal-e-importado_1446616