quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Portugal sou eu! És tu, é ele...Bom ano para todos!




Passaram pouco mais de 1001 noites desde que decidimos como casal ter mais de um filho.
Não foi uma decisão fácil e financeiramente foi uma decisão pouco inteligente.

Tinha vivido mais ou menos metade da vida que me é destinada quando cheguei à brilhante conclusão que era preferível suportar as dificuldades de um planeta em recessão com mais um filho.
A outra opção seria o filho único, posso afirmar que respeito e compreendo os milhares de casais que optam por esta solução.

Até porque ter um novo filho em finais de 2011 roçava a inconsciência.
Mas foi, saiu menina e foi a nossa prenda de natal de 2011.

Passado pouco mais de um ano e longe do fim da crise olho para 2013 com um sentimento agridoce.
O país onde vivo caminha alegremente para uma dívida equivalente a 125% do PIB.

Quando se confirmar a impossibilidade de cumprir MINIMAMENTE o Orçamento de Estado, o que resta?
Onde vão ser propostos os cortes equivalentes a 4.000 milhões de €uros? Nos mais de 60.000 “representantes do Povo” não será certamente.

Então qual a solução? Derrubar o governo? Mas o P.S. foi o último a sair do poleiro e em 37 anos de democracia sempre existiu a alternância, ora agora sou eu, ora agora és tu… e o resultado foram 3 vezes em bancarrota.
Que futuro terão os meus filhos em 2030?

Como estará o meu país?
Depois de ouvir os nossos a mensagem de natal e ano novo, do nosso 1º e do nosso presidente respetivamente, o desalento é total.

Mas Portugal sou eu! És tu, é ele… e  o número 13 sempre foi de sorte, para mim, será? Será desta que eu saio do buraco?
E Portugal? vamos novamente para eleições? será essa a solução?
Bom ano para todos!

4 comentários:

Anónimo disse...

As maiores felicidades para 2013 e parabens pela menina.
Ass NM

Portugal Bipolar disse...

Boas Nuno,

Obrigado e bom 2013 para ti e para os teus!

Anónimo disse...

Boas,

eu tb tenho 2 filhos e até concordo q financeiramente tb não foi a ideia + brilhante q ja tive e ainda por cima gostava de ter +, no entanto, posso afirmar com td a certeza q gastar o dinheiro em gadjets e outros q tais são ideias mto piores, isto sem entrar no campo dos vicios...

Bom ano de 2013 para ti e para os teus

Nuno V.

Portugal Bipolar disse...

Boas,
Eu cresci com 2 irmãos, sendo financeiramente uma má decisão seria para mim impossível deixar este mundo e o meu filho ser único.
Vivemos tempos conturbados?
Claro que sim, mas… entre ter umas férias melhores ou piores todos os anos e ter 1 ou 2 filhos a decisão acaba por ser fácil.
Se no futuro os tempos forem difíceis é minha responsabilidade ensinar a partilhar, a apoiar, a ser amigo.
Julgo que ter um irmão não dá nenhuma garantia, mas é meio caminho andado, é sangue do mesmo sangue e só quem viveu com irmãos o pode sentir.
Veste menos roupa de marca? Não tem PSP? Nada disto pode ser comparável ao prazer de ter 1 irmão!
E assim foi…