sexta-feira, 14 de março de 2014

O meu Nissan Almera e o início de 2014...


 
Existem gajos com grandes paixões pelo seu carro, não é o meu caso, mas respeito.
Existem igualmente aqueles a que chamo (Carro)Compulsivos, lembras-te do Paulo Justiniano?
-Qual? Aquele de Porsche vermelho que é amigo do Zacarias que anda de Ferrari amarelo?
Eu e o meu Nissan Almera temos uma relação de Amor / ódio, eu sou do SPORTING, o carro é avermelhado e ocasionalmente tem o condão de me irritar!
Basicamente o carro não se queixa, anda, é meter gasolina, água e já está.

No início de2013 pregou-me uma bela partida e no inicio de 2014, certamente com saudades, ficou estacionado num dos poucos locais em que caiu granizo abundantemente em Lisboa, depois da pronta atuação dos bombeiros a desbloquear a Estrada de Benfica passou a incorporar 5 a 6cm de água no interior, em todos os lugares Excepto no lugar do condutor.
Retirei a maior parte da água e a coisa passou.
Ingénuo, julguei que bastava secar um pouco ao sol e pronto, assunto resolvido.
No dia seguinte, quando ia sair com o carro, reparo que tenho um pneu vazio.
Porra! Mais um problema…

O pneu foi mudado a custo e como sou gajo que prefere usar a cabeça utilizei o peso do corpo para desapertar e voltar a apertar as porcas da roda.

Calhou mal, parti 3 e neste momento é impossível retirar o pneu sobresselente…

Ingénuo, julguei que a festa tinha acabado. Bastava ir a uma oficina e resolver (com mais ou menos custo) o problema e pronto, assunto resolvido.
Nada disso, o magano tinha outra agenda.

Depois da Sofia (que até é do Benfica) estacionar em frente à escola da nossa filha mais nova o “Animal” simplesmente não pegou.
Como qualquer fémea a Sofia tentou optimizar o tempo e passou pelo supermercado e o “Animal” alem de não pegar estava a ± 500metros de casa, cheio de compras e com 2 fémeas dentro.

Bem podia rodar a chave da ignição, uma e outra vez, nada, simplesmente parou.
Eu que trato a mecânica por tu, rapidamente cheguei à conclusão que era um problema de bateria.

Ora gastar 100€ numa bateria e resolver o problema da roda já era despesa a mais.
Lembrei-me da garantia da bateria, era essa a solução, estando a bateria na garantia, seria substituída sem custos!

Passei pelo carro, retirei o papel da garantia e fui falar com os srs. da TUDOR.
Muito prestáveis, ao saberem que o carro estava perto deslocara-se ao local do crime para testar outra bateria no carro.

O “Animal” continuava a não dar sinal de vida!
Como os meus conhecimentos de Mecânica e Basebol são semelhantes perguntei sem rodeios:

 - Não sendo da bateria, sabe qual pode ser o problema? É que eu não faço a mais pálida ideia…
Pode ser o motor de arranque…

Ok, muito obrigado.
No dia seguinte lá mandei vir o reboque, chegado o artista, perguntou qual era o problema.

O carro não pega! Deve ser o motor de arranque, atirei eu com ar de entendido e com a miúda às cavalitas.
-Nem pense nisso, estes carros são uma máquina, deve ser bateria.

Olhe, bateria não é que já testei outra e não pega igualmente.
Pois acredito, mas estes carros é muito raro não pegarem, posso dar uma olhadela?

Claro, eu aproveito e vou entregar a minha filha aqui na creche, já volto.
Quando regressei o carro já trabalhava.

Sorridente, perguntei ao rebocador, então? Como foi isso?
Foi à porrada, se não era bateria bastou dar umas pancadinhas no motor de arranque e pronto, convém mandar limpar as escovas, de resto está pronto a andar.

Eu agradeci, fiquei a saber que o motor de arranque tem escovas e poupei 100€.
Nada mau para um dia sem trabalho…

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)