segunda-feira, 4 de abril de 2011

O nosso jornalismo e a pulga que tenho atrás da orelha...

Tenho a pulga atrás da orelha…

Eu ando com uma dúvida existencial vai para 1 ano, procuro aqui…procuro ali e nunca encontro.
A minha dúvida até é bastante simples, quanto recebeu Portugal de fundos europeus entre 1987 e 1997?
Nos próximos 60 dias muito se vai falar das contas nacionais.
Estamos mal, a culpa é deste ou do outro tentando cada partido arrecadar o maior número de votos possível.
A melhor forma de o fazer é segundo os primeiros indícios dizer mal do outro…

Algo que já estou habituado, mas aqui o vosso amigo teima em olhar para alem da “espuma dos dias” e quando oiço o nosso presidente recordar de peito inchado, tipo peru o tempo em que Portugal era considerado o bom aluno da Europa, fico com uma comichão atrás da orelha que não passa de maneira nenhuma!

Para que não restem duvidas a minha opinião sobre o senhor que neste momento habita o palácio de Belém é a seguinte…

Acabou com a agricultura e acabou com as pescas.
Trocou anos de protecção do país nestes sectores por 200 ou 300 milhões, não deixando de ser engraçado que actualmente necessitamos de 200 ou 300 milhões SEMANALMENTE só para sobreviver, comprando fora o que anteriormente produzíamos.
Apostou em sectores de mão-de-obra barata, e não teve nem tem uma estratégia para Portugal.
O que deixou quando saiu do governo foram BILIÕES de EUROS em fundos comunitários derretidos sem nenhuma aposta sectorial, já me bastava uma.
Fosse nas pescas onde somos o país com maior ZEE da Europa, ou na agricultura onde com o nosso clima facilmente poderíamos ter uma agricultura forte, fosse na indústria, mas não foi em nada.
De obra deixou auto-estradas…
É triste quando num país um homem deste "calibre" ocupa durante 22 Anos os mais altos cargos da nação.

Julgo que ficamos esclarecidos sobre a opinião que eu tenho deste senhor!
Pouco ou nada de bom tenho a dizer sobre os governos que se seguiram…

Mas voltando é vaca fria… consultei o INE e o Pordata encontrei o PIB de Portugal desde 1986 mas as transferências de fundos europeus só depois de 1997!!!

Fiquei ainda pior do que estava, então o gajo bate no peito por ter tido crescimento do PIB de 6 ou 7%?
Mas qual foi a % de fundos transferidos nesses anos, julgo que nos primeiros anos de adesão á antiga CEE o volume de transferências para Portugal foi astronómico!

Julgo mas não o posso comprovar, os dados não estão lá!

Coincidências?!?

Julgo que não!

Nestas alturas é que eu gostava de ver o “Verdadeiro jornalismo” mas conforme veio Escarrapachado no wikileaks temos um “Jornalismo Manso…”

-“Manso é a tua tia”?!?

-OK! Provem-no, cheguem a onde eu não consigo, confrontem quem tem de confrontar, não por mim, mas por PORTUGAL!
Fica o Gráfico...


Não foi nos últimos 15 anos que fomos mal governados, o ultimo ano em que demos lucro foi em 1973, em democracia sempre demos prejuízo gastando mais do que produzimos!
Existe algum jornalista que possa confrontar a classe politica e informar devidamente os Portugueses?
Fica a pergunta e o gráfico...



Nota Final: Se nos anos de 1992; 1996 e 1997 diminuímos bastante a nossa divida publica mas as despesas foram muito superiores às receitas não foi por magia, foi porque vendemos anéis… e dos bons!

Sem comentários:

Enviar um comentário

;)