sexta-feira, 15 de abril de 2011

Perfect Storm XXIX_O Euro Vai Acabar?

Resposta a Arqmarq…

Caríssimos seguidores dedicados e atentos a um país Bipolar, a resposta à pergunta, se o Euro vai, ou não, acabar é simples.
Neste momento é NIM.
Terei resposta dentro de 380 Dias, dia do trabalhador 01 de Maio de 2012...

Estão 3 cenários sobre a mesa.
1º - O Euro desaparece
2º - Portugal e restantes PIIGS são expulsos da moeda única.
3º - Os países que dão lucro abandonam o EURO pois não estão para aplicar as suas poupanças com quem constantemente dá prejuízo e gasta mais do que produz.

Como foi escrito no post anterior, o que me preocupa agora é que dificilmente a coisa fica por aqui!
Isto está tipo tiro aos patos, os patinhos vão andando de um lado para o outro e os tiros sucedem-se restando apenas especular sobre quem será o próximo a cair.

Voltando a Novembro de 2010 e á sigla PIIGS

Portugal
Itália
Irlanda
Grécia
(Spain) Espanha

Qualquer destes países faz o Euro ir a baixo ou mesmo desaparecer, neste momento temos como certo a máxima three down, Two to go!

Antes de atacar agressivamente Espanha ou Itália julgo que temos de considerar outro país.

Bélgica.

Os nossos amigos Belgas andam a abusar!

- Em Junho de 2010 as eleições foram ganhas pelo partido NVA (separatistas que defendem independência da flandres)
- Em Julho de 2010 a dívida ultrapassou os 100% do PIB
- Em Abril de 2011 ainda não formaram governo, andando desde Junho de 2010 em discussões inúteis para tentar formar um governo com maioria parlamentar.

Quem tem crédito à habitação e paga prestações à vários anos o conselho é simples seja qual for o cenário dos próximos 365 dias o melhor tendo dinheiro disponível é abater a totalidade da dívida.

O BCE já iniciou a subida do preço do dinheiro, para controlar a inflação, as crises sucedem-se umas a seguir as outras, os nossos “amigos” Árabes estão fartos de ver o mundo a girar com o petróleo que é deles sem que a riqueza seja distribuída pela maioria da população e os países da moeda única com Superavit já não suportam andar constantemente a suportar os vícios de países que consistentemente gastam muito mais do que produzem.

Enquanto for países com uma economia pequena tudo bem, agora se falamos em Itália ou Espanha calma, alto e Pára o baile!

Itália tem a 3ª maior economia da zona euro e Espanha a 4ª, pois, aí já pia mais fininho!

Resumindo quem tem essa possibilidade 2ª feira passa pelo banco e informa que é para pagar o empréstimo na totalidade.

Casas todos necessitam, ficamos com menos uma preocupação e também é bom para os bancos, pois entra dinheiro fresquinho em troca de casas que pelo andar da carruagem qualquer dia os bancos transforma-se em agências imobiliárias, com tantas casas que tem nos balanços devido ao crédito mal parado.

Quem comprou casa nos últimos 2 anos, é melhor deixar arder e preparar o dinheiro…

Mas sobre isso falamos depois, um bom fim-de-semana para todos.

Continua...

6 comentários:

Anónimo disse...

Então e baseado em quê o amigo aconselha pagar o empréstimo? Se tenho o empréstimo em euros e o dinheiro em euros... aconteça o que acontecer... valem o mesmo? ou não?

Portugal Bipolar disse...

Agora sim valem o mesmo, mas se portugal sair do euro a desvalorização vai ser enorme, principalmente dos ordenados, comparativamente ao que se deve actualmente pela casa, para quem tem dinheiro, e pode, pagar o emprestimo já! os juros vão subir, e o euro já teve melhores dias...

Anónimo disse...

O teu raciocínio está errado. se a desvalorização fosse enorme, era-o dos dois lados, certo? nominalmente o teu dinheiro se dava hoje para pagar o crédito, também dava depois. Os ordenados não desvalorizam perdem é poder de compra...
Num hipotética saída do euro, Portugal voltava aos tempos do juros elevados, inflação alta, perda de poder de compra, etc. todos este efeitos levariam a um enorme incumprimento no sector do credito hipotecário, o que levaria a uma baixa do imóveis...etc.
Se calhar valia mais dizer às pessoas para comprarem latas de conserva, pois deveria ser o que lhe faria mais falta se saíssemos do euro.

Portugal Bipolar disse...

A desvalorização não é toda feita de 1 dia para o outro, dura meses...e quando isso acontecer, uma coisa é o que devemos ao banco (comparado com a antiga divida em €) outra é o que passamos a receber de ordenado...depois os ordenados não vão acompanhar o peso dos juros, nem de perto nem de longe.
Eu mantenho a ideia que a casa é 1 bom investimento, e para quem já tem 1 empréstimo, já assumiu o compromisso!
Como vamos estar para o ano??
Não sei, sei que melhor não estamos, com juros mais baixos não estamos, se já assumimos 1 empréstimo e temos dinheiro disponível, eu pagava o empréstimo na totalidade!

Portugal Bipolar disse...

Caro Anónimo,
Só mais uma achega, que julgo não ter sido bem abordada…
Se Portugal sair do euro, não está garantido que os empréstimos bancários passem a ser em escudos, pois se foram feitos em euros e a moeda ainda existir podem perfeitamente permanecer em Euros, mas os ordenados passam a ser em escudos e como o escudo vai desvalorizar bastante, mensalmente são necessários muito mais escudos para cobrir a prestação que se mantém em EUROS…

Anónimo disse...

Pois eu acrescentaria, quase com toda a certeza, que os nossos empréstimos de habitação permaneceriam com o valor indexado a euros.