terça-feira, 8 de novembro de 2011

Resposta a Mário Mandane e Anónimo das 17.54 Horas,


Obrigado pelos comentários, foram os primeiros que realmente sabem expor ideias...
E são as ideias contrárias na sua essência que fazem o país avançar.
Sobre os últimos comentários apenas acrescento que não mando bocas encoberto, uma vez vai para 15 anos em discussão com um antigo patrão tive a seguinte observação “agora nem que fosse Nosso senhor e estivesse vestido de branco…agora vai ouvir o que tenho a dizer! sem me interromper e até ao fim!” o mais curioso dessa situação é que alem de não ter sido despedido…alem de ter dito TUDO o que pensava e ser exactamente o oposto do que defendia quem me pagava, mantive o emprego, podendo hoje afirmar que esse meu antigo patrão é ainda hoje meu AMIGO!
Mas vamos a Factos.
1º Já alguém parou para pensar por que razão quando a TROIKA chegou a Portugal foi alvitrado o valor de 110 mil milhões e depois só tenha sido acordado 78 mil milhões como o valor da ajuda a Portugal?
2º Já alguém parou para pensar por que razão desses 78 mil milhões existem (0) Zero Euros para empresas públicas incluindo claro empresas de transporte?
3º Já alguém parou para pensar que a divida total das empresas de transporte é superior a 10% do PIB?
4º Alguém dos muitos que comentaram sabe que a divida total é superior a 15 mil milhões de Euros?
Por que será que não foi contemplado dinheiro para as empresas de transporte?
Não dá que pensar?
Eu sou contra o corte de Subsidio de férias e natal a todos os funcionários públicos!
Mas…mas…como posso eu premiar os bons e despedir os maus?
Alguém tem sugestões?
Quantos dos que trabalham em empresas de transporte se deram ao trabalho de denunciar muito do que lá se passa?
Pois!
Eu não tenho nada contra os motoristas da CARRIS, nem restantes trabalhadores, nem do Metro de Lisboa, nem do Metro do Porto nem da STCP, nem da REFER ou CP.
Também nada tenho contra Professores, funcionários judiciais, médicos enfermeiros e restantes empregados do sector da saúde!
O que eu não suporto é a falta de avaliação, os funcionários excessivos, a falta de mérito de muitos!
Eu sou da opinião que devemos premiar os melhores, mas para isso tenho de poder despedir os incompetentes!
E esses existem no Metro; na Carris em todo o lado!
Mas não podem ser despedidos!
Como não podem ser despedidos, tem de levar todos a talhada dos subsídios!
Não sou eu que digo, é quem AINDA nos empresta dinheiro!
É assim tão complicado entender o óbvio?
A TROIKA está cá até dia 19 de Novembro…
Se as empresas de transporte dão prejuízo diário.
Se não existe dinheiro TROIKANO para elas.
Se os nossos bancos não tem dinheiro.
Se os bancos internacionais nem querem ouvir falar de empresas Portuguesas muito menos de transporte, qual a solução?
No meio de todos os ataque já alguém parou para pensar nisso?
Claro que os 6 Relatórios do T.C. não dividem a Carris por profissões nem as restantes empresas de transporte, não é a sua função!
Claro que existem muitas culpas dos governos!
Mas também existem muitas culpas dos trabalhadores!
Quantos até hoje aceitaram ser avaliados?
Quantos aceitaram ser premiados pelo mérito e não pelos anos de casa?
Ainda não entenderam que “Direitos Adquiridos” só existem enquanto existe dinheiro?
E dinheiro já não há! Ou ele existe e sou eu que estou enganado?
Quantos de vocês conhecem exemplos de pessoas que trabalham nas vossas empresas e deveriam ser despedidos ou no mínimo despromovidos?
Alguém fala?
Não!
Mário, bater no ceguinho???
Cego é quem não vê!
De tudo o que foi escrito, se for comparado com os mimos dos professores quando escrevi sobre educação, nos transportes até estão a ser simpáticos.
Sério! Basta clicar na TAG Educação!
Eu SEMPRE disse o que penso, SEMPRE!
Cada dia de greve, se o país parar a 100% são menos 600 Milhões de Euros de produção!
600 Milhões!
É válido para todos, dos transportes á educação, da saúde aos tribunais!
A TROIKA tem “só” 1 exigência principal, até final de 2013 temos de gastar menos 12 mil milhões do que actualmente!
Actualmente são gastos em reformas e subsídios 12 mil milhões!
Em Saúde 10 mil milhões!
Em Educação 9 mil milhões!
As empresas de transporte devem mais de 10% do PIB e não veio dinheiro para elas, nem para nenhuma empresa publica!
NENHUMA!
Ouves alguém falar disto???
Pois.
Portugal tem 2 hipóteses:
a) Todos os funcionários públicos aceitam ser avaliados e aumentados ou despedidos consoante a avaliação (gastam no conjunto 51% das receitas em impostos) parando imediatamente todas as greves
b) Portugal sai do Euro, com tudo o que isso implica.
Como já afirmei eu até detesto ter razão, mas julgo que a saída do Euro é inevitável.
Resta saber se em 2012 ou 2013!
Vai uma apostinha?

6 comentários:

Ramiro disse...

E aquela alabantesma do José Seguro?
Diz ele que Portugal vai ter uma folga orçamental, e que por isso, o corte de 1 dos subsídios será suficiente para endireitar as contas.
Alguém que explique àquela besta que, só o estado português deve Cento e Oitenta Mil Milhões de euros.
Se ele não está de acordo, que os salários da função pública sejam proporcionais à riqueza produzida pelo país, como pensa ele pagar a dívida do estado, ...talvez seguir alegremente até à bancarrota.
Os deputados incompetentes também deveriam ter um limite de mandatos.

Mário Mandane disse...

Pelo menos já noto mais calma no teu discurso. Menos agressividade direta ao motorista, o que já é de louvar. Ontem ainda me esqueci, nas sugestões dadas para solução, de dar mais uma e que é: O governo deixa de subsidiar as empresas publicas e dá-lhes liberdade para taxar as tarifas de tranporte como os privados. Em vez de tarifa de bordo unica (1,75€)começar a cobrar ao km como os privados. Garanto-te que com a quantidade de gente que a CARRIS transporta, em menos de um ano começava a dar lucro. Mas isso seria anti-social não era? Devo confessar que concordo com grande parte das tuas opiniões mas acho ainda que as mesmas devem ser apontadas às pessoas certas. Pessoas essas que têm sugado esta companhia até ao tutano e agora irão saír daqui com o cuzinho cheio e prontinhos para ir administrar outras grandes empresas do privado que irão saír das futuras privatizações...VALE UMA APOSTA?
Quanto ao teor da tua resposta não me causou qualquer espanto. Ainda há duvidas que o objectivo destes senhores é acabar com as empresas publicas e os seus AE's ganhando assim o apoio do povo que passa a olhar para nós como um cancro maligno e transmissivel; Os verdadeiros causadores de todos os males. Por exemplo contigo já o conseguiram e muitos mais irão surgir, a diferença é que dás a cara e os outros apresentam-se em respostas anónimas nos blogs e nos comentários online. Mas eu adoro este país. É estes debates e conversas de treta que fazem de nós um povo tão diferente e tão especial...

Portugal Bipolar disse...

Boas Mário,

Vamos a ver se nos entendemos...
Eu não estou mais nem menos calmo, comportamento gera comportamento eu dou a cara e para não ter vantagem dou e darei SEMPRE liberdade a TODOS para exprimirem a sua opinião!
Nem mais nem ontem!
Se eu gerir os comentários fico com vantagem sobre quem tem opinião diferente da minha, o que não é justo!
Se eu não gerir comentários sujeito-me a ler ameaças e afins encobertas pelo anonimato.
Pelo que te foi dado a perceber deves saber qual foi a minha escolha!
Estamos todos em pé de igualdade.
No Post que fiz sobre a CARRIS não encontras uma linha a falar dos motoristas!
Foi a vossa "CLASSE" que se sentiu ofendida, nem vou divagar sobre as razões...
Eu falei o que penso da CARRIS de TODOS os Subsídios e afins!
Não sabia que os motoristas ganhavam 1000€ limpos por mês (Subsídios incluídos) e para mim não é importante.
Como discuti com o meu amigo João, que também é meu familiar quando falei de educação, poderia ter uma abordagem diferente...
Concordo, mas eu aponto os erros e não ando a pedir desculpa pelo caminho, a verdade é que os erros estão identificados e tu que trabalhas na CARRIS tens conhecimentos muito melhores que os meus para denunciar ABUSOS, o que sei é que no total gasto MUITO poderia ser poupado e que TODOS os subsídios não tem razão de existir, sei igualmente que no privado essa questão nem se coloca...
Também falei do Metro de Lisboa e deveria ter falado dos Comboios, mas como deves ter entendido, com todos os comentários o tempo não dá para tudo, pois o Blog é para as horas vagas.
Existem a meu ver certezas, e essas eu não abdico...
Os transportes a nível de ordenado estão equiparados à educação (Ordenados médios, poder de parar o país e falta de méritocracia).
O grande problema é que no privado é fácil separar o trigo do joio, despedimos quem é medíocre (PONTO FINAL).
Os transportes; A Educação; A Justiça e a Saúde, funcionam como rebanho!
Não são nem querem ser avaliados, não podem ser despedidos e podem paralisar o país.
A Coisa sempre correu bem, pois os governos no limite sedem sempre.
O problema actual é que só cedem enquanto existe dinheiro e o dinheiro neste momento não existe.
Quando iniciei este espaço foi por já não aguentar mais o rumo deste país e como tenho opinião e como AINDA vivo num país livre contribuir com o que penso para encontrar soluções, aproveitando para DESCARREGAR toda a MERDA que sinto e vejo!
Em perto de 400 Post's só tenho 9 dedicados aos transportes, nestes 9 tenho identificado problemas e dou a minha opinião mantendo o espaço aberto e sem restrições para opiniões contra ou a favor do que defendo.
Entre a espada e a parede, eu por defeito escolho sempre a espada! não tenho paciência para me encolher contra a parede...
Sabes certamente por experiencia de profissão muito mais que eu sobre o que está mal nos transportes, mas defendes a classe, são opiniões que respeito.
Eu não defendo classes, nem a minha nem outra qualquer.
Se entenderes apontar caminhos FORÇA tens aqui 1 espaço para o fazeres.
Eu defendo a MERITOCRACIA e nas 20 TAG'S que tenho vou dando a minha opinião sobre os diversos assuntos que prejudicam o meu país.
Continua…

Portugal Bipolar disse...

Continua…
Como já afirmei não faço questão de ter razão, se assim fosse não deixava espaço para comentários, ou só eram publicados depois de eu aprovar.
Se fores a outros Blog's podes confirmar que na maioria os comentários não entram directos...
Porque será???
Neste espaço entra tudo e nunca será apagado, são escolhas.
Como frizei num comentário do post sobre o metro de lisboa... eu sei que os sucessivos governos tem muita culpa do estado das coisas, mas os trabalhadores tambem, porque funcionam em manada, e não admitem ser avaliados sendo impossivel despedir os piores, depois pagam todos quando não existe dinheiro.
Dá para entender que uma empresa pague só de ordenados 118% da receita total???
Só se for publica!
É o que acontece no Metropolitano de Lisboa!
No do Porto a coisa ainda é pior!
Eu sei lá se os maquinistas ganham 1000€ou mais ou menos PORRA!!!!!!!
118% das receitas?????
O governo fez muita merda?
Claro que sim!
Mas 118%??
E depois funcionam em manada e não podem ser despedidos?
É por estas e por outras que a TROIKA deu ZERO a todas as empresas publicas, e o governo mente quando afirma que o corte nas reformas é só até 2013, quando tem de tomar medidas definitivas para reduzir 20 a 30% da despeza!
Ouves o coelhinho a falar nisto?
Ele falava em gorduras na campanha de 1.7 mil milhões! Agora fugiram!
Anda o novo líder do PS a dizer que existem gorduras de 900 milhões??? Não existe vergonha nenhuma!
Eu votei NULO e escrevi as razões muito antes das eleições, não é nada que não esteja escrito por mim desde o inicio do ano!
Não me podes pedir para analisar a CARRIS por profissões, tu sabes muito melhor que eu a MERDA que se passa lá!
Eu posso apenas falar do total da conta e dos subsídios injustificados.
Quantos conheces que querem ser avaliados?
O problema esta aí!
Nos transportes, na educação na justiça em TODO O FUNCIONALISMO PÚBLICO!
São necessários?
Claro que sim!
Mas por este andar, só existe uma solução…privatizar! Ou reduzir drasticamente a despesa corrente.
E os 2 subsídios não chegam!
Mário, basta olhar para os números!
Sobre os restantes problemas do nosso país eu não pretendo ser o maior e identifica-los a todos…
Mas na TAG transportes, falo sobre transportes, na TAG educação falo sobre educação, etc…etc…etc…

Mário Mandane disse...

"Bipolar", eu respondi-te á pouco mas só agora vi este post. Deixo-te aqui o mesmo link que deixei no outro e que muito explica do que se passa REALMENTE no sector dos transportes. Espero que o ouças com a máxima atenção.
Quanto ao facto de não ser-mos avaliados... outro engano teu. Desde á uns anos para cá que, pelo menos os tripulantes e inspectores da CARRIS, são avaliados e só SUBIAM de categoria mediante a avaliação (fosse ela justa ou não - mas isso é outra história).
Também é fácil para mim, num momento de revolta vir acusar todas as chefias por o estado em que se encontra esta companhia com quase século e meio de história, mas nem eles são culpados por a actual realidade. São homens e mulheres que a troco do que lhes foi sendo exigido, limitaram-se a seguir o rumo pretendido com vista ao seu bem estar e ao das suas famílias.
Os JOBS é que são o verdadeiro problema deste país.
Tem um resto de Domingo feliz e em paz e por aqui termino a minha participação neste debate.

PS: Não posso deixar de elogiar o teu esforço pois, na minha modesta opinião, é uma forma honesta e legitima de agitar este país de acomodados - Concordando ou não com as tuas opiniões, pois como dizes, o espaço está aberto á discussão. Quanto aos restantes intervenientes, não é com baixarias e insultos que este país avança. A liberdade de expressão foi uma dádiva que Abril nos deu e todos temos o direito à nossa opinião. Antes de responderem ao que quer que surja aqui na net ou onde quer que seja, tentem perceber o porquê de tais opiniões e depois, com educação, deixem a vossa opinião, não se limitem á ofensa e á agressão... embora eu entenda que nos tempos que correm seja muito, mas MUITO, dificil.

STRUP disse...

As empresas do SEE são tão
viáveis como qualquer outras desde que o Estado as trate da mesma maneira que trata as
empresas do sector privado. É que a divida das empresas públicas foi criada pelo facto dos
investimentos nelas realizadas, ter sido retirado do Orçamento de Estado e elas terem sido
OBRIGADAS (pelos governos do PS, PSD e CDS) a financiarem-se no sistema bancário para
proceder quer a investimentos (nas frotas e infraestruturas), quer para as rescisões (algumas
delas milionárias) levadas a cabo pelos C.A.’s, ao contrário do que sucedeu com as empresas
privadas, (como a Metro Sul do Tejo) em que o governo assumiu todo o investimento realizado.
Não são os trabalhadores da Carris, CarrisBus e CarrisTur os responsáveis pela situação
financeiras das empresas, mas sim os seus administradores e os governos que os têm
suportado, na manutenção dos seus privilégios: automóveis com manutenção e combustível
pago para utilização individual, inclusão nos seus vencimentos dos prémios que recebiam sem
entrarem em descontos para a Segurança Social, manutenção do mesmo nº de
administradores (apesar do OE 2010 obrigar à sua redução).