quinta-feira, 3 de novembro de 2011

O bondoso povo alemão…




Ainda não são conhecidos todos os pormenores do acordo Grego, mas já muito se pode falar.
Eu, que tenho por hábito não me calar aqui vai a primeira opinião (será aprofundada quando forem conhecidos todos os pormenores).
Com a forte liderança alemã, os credores privados vão perdoar voluntariamente 50% da dívida Grega.
Quando a crise Grega estava no seu inicio e eles pediram ajuda o bondoso povo alemão tratou logo de incluir 4 Submarinos nas contas…
Pois! Não tem dinheiro mas estes 4 submarinos tem de os pagar e vão ser incluídos nas contas!
De nada serviu aos Gregos apelarem ao bom senso, ou provarem que os contratos foram feitos com muita, mas muita corrupção!
Tiveram mesmo de os pagar!
O Nobre povo Alemão fez saber que segundo a lei deles não era crime corromper políticos de outros países, era aliás alem de legal, habitual…
Actualmente a lei já foi alterada (Julgo que no inicio do ano de 2011).
Antes da lei ser alterada sempre foi proibido corromper dentro das fronteiras Alemãs, mas vir 1 ministro alemão corromper o nosso ministro da defesa era normal e não punível por lei.
Claro que o nosso amigo Paulo Portas não se fez rogado e Portugal também teve de engolir 2 Submarinos.
Sobre o segundo submarino, julgo que deve estar a chegar no inicio de 2012, mas sobre isso falaremos mais tarde.
Hoje é dia de falar da Bondade do perdão de 50% da dívida Grega!
Segundo o plano traçado e em linhas gerais a coisa funciona mais ou menos assim:
-Os Gregos param com as greves e aceitam de livre vontade e com 1 sorriso nos lábios todos os sacrifícios.
Os sacrifícios vão sempre aumentando até 2020 e os Gregos sempre que esses mesmos sacrifícios não sejam suficientes aceitam alegremente sacrifícios adicionais para que o plano resulte.
Se tudo correr como previsto, a Grécia chega a 2020 com a economia de rastos e a dever 120% do PIB…
Até lá a Europa continua a injectar dinheiro na Grécia, 90% desse dinheiro é para devolver a Bancos que lhes emprestaram dinheiro.
E claro que esses bancos são maioritariamente Alemães…
Agora os Gregos vão fazer um referendo e a Europa está com duvidas que os Gregos aceitem esse acordo?!?
Sério?
Então 1 acordo tão bom! Claro que os Gregos vão dizer que sim!
Não é evidente???
TIC...TAC...TIC...TAC...TIC...TAC...TIC...TAC...TIC...TAC...TIC...TAC...TIC...TAC...TIC...TAC...TIC...TAC...
TIC...TAC...TIC...TAC...TIC...TAC...TIC...TAC...TIC...TAC...TIC...TAC...TIC...TAC...TIC...TAC...TIC...TAC...
Em minha opinião e com a ajuda Grega faltam 59 Dias para Portugal Sair do Euro.

Seguindo a opinião do meu Génio temos antes disso 1 Ano de KATUMBA faltando portanto 425 Dias.

Dentro de 680 Dias acaba todo o dinheiro TROIKANO!

TIC...TAC...

12 comentários:

Anónimo disse...

http://en.wikipedia.org/wiki/Bilderberg_Group

Portugal Bipolar disse...

Neste Blog não se apagam comentários embora o link nada tenha a ver com o post...

Ramiro disse...

Na realidade, parece que só 20% da dívida grega será perdoada.
A banca privada, a contragosto lá terá que perdoar 50% do dinheiro que emprestou à Grécia, ...já o FMI, BCE, e FEEF não perdoam um cêntimo, antes pelo contrário, ...para além de juros abusivos, ainda cobram comissões pornográficas, ...por exemplo, Portugal terá que pagar mais de 600 milhões de euros de comissões relativas ao empréstimo da troyka.
Já tenho lido aqui no teu blogue, e também nalguns jornais nacionais, que, mesmo depois deste perdão de dívida, os gregos em 2020 ainda terão uma dívida de 120%, um valor igual ao antes do resgate.
De que serve então castigar a população com impostos e mais impostos, e muito sofrimento, para no final regressarem ao ponto de partida.
Agora a situação por lá está mesmo confusa.
Primeiro concordavam com o perdão e novo resgate anunciados, depois já iam convocar um referendo para saber se continuavam no euro, pelo meio parece que se preparava um golpe de estado militar (o que pode ainda acontecer), e finalmente, parece que já não vai haver referendo.
Uma pessoa vê-se grega para perceber aquela gente!

Anónimo disse...

O comentário tem a ver com quem realmente manda. É mais uma pergunta "out of the box". Acham mesmo que a Grécia pode seguir o caminho da Islândia e não pagar aos "credores"?

Portugal Bipolar disse...

Boas An,
Sobre quem realmente manda julgo que bastaria uma mesa para 12...
Nem a Grécia nem Portugal têm a mínima hipótese de pagar a totalidade das suas dívidas.
É só matematicamente impossível!

Portugal Bipolar disse...

Boas Ramiro,

O perdão "voluntário" da dívida tem como objectivo não activar os CDS (credit default swap).
Os Gregos neste momento estão em pânico, não querem sair do euro, mas a alternativa é estarem 10 anos com sacrifícios enormes para depois descobrirem que é impossível pagar 120% do PIB.
Não sei se já leste o Post Katumba ou Murir...
Sendo um post cómico não deixa de ser a realidade, para Gregos e Portugueses.

Anónimo disse...

E a questão é: saem agora e não pagam ou saem daqui a 10 anos com a economia completamente arrasada e também não pagam? eu aposto que eles vão ser esminfrados 10 anos ou mais...

Nuno V. disse...

Há uma coisa que não entendo, qual é o problema do estado abrir falência, numa economia capitalista emprestas dinheiro contra garantias que te são dadas, se não te pagam executas as garantias e assumes as perdas, parece me simples, porque é q não deixam simplesmente falir?

Dizem repetidamente que os portugueses gastam/gastaram mais do que ganham. Mas a seguinte afirmação acho que traduz a verdade. "Quem vive muito acima das suas possibilidades é o Estado, a classe política, os gestores públicos." in CM Paulo Morais, Professor Universitário

Portugal Bipolar disse...

Boas An,

Julgo que nenhum país aguenta 10 anos de medidas recessivas.

Portugal Bipolar disse...

Julgo que problemas existem vários mas o que maior pânico causa são os CDS.
É possível comprar CDS sem deter divida publica.
E não se sabe ao certo quanto dinheiro ai está investido, sabemos apenas que a maioria está em bancos e seguradoras europeias.
Quando vamos implodir 1 prédio calculamos quais as cargas necessárias tendo em conta vários factores 1 deles é a altura do edifício.
Ninguém sabe ao certo qual o tamanho dos CDS sobre os Gregos; Portugueses e afins...

O Raio disse...

Acho que Portugal devia aplicar a metodologia franco-alemã que foi de obrigar os outros (os privados) a perdoar 50% da dívida.
Então proponho que o nosso Steps Rabbit chegue ao Conselho Europeu e diga:
-Decidimos seguir o V. exemplo e "convidar" o BCE, FEEF, FMI, etc., a perdoar-nos 50% da dívida. Mais manifestamos mesmo a nossa abertura para aceitar um perdão de 60, 70 ou mesmo 100%.

O Raio disse...

Parafraseando Porfírio Diaz, antigo presidente Mexicano:

"Pobre Portugal, tão longe de Deus e tão perto da germânica Europa"