sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Portugal 2030 Recuperação V (GOING GREEN!)


Desde o 25 de abrir de 1974, quantas vezes Portugal deu lucro no final do ano?
Resposta: ZERO!
Quantas vezes produzimos mais de que consumimos?
Resposta: ZERO!
Com os cortes anunciados para 2011, se retirarmos a energia fóssil o Pais dá lucro!
Então esse é o caminho, GOING GREEN, STEP BY STEP!
  1. Produzimos entre 50 a 70% da energia que necessitamos através de fontes renováveis! O problema é que como são intermitentes (Solar e Eólica) temos de compensar com energia Hídrica e Termoeléctrica!
  2. Solar – Não apostar mais em parques Solares dos maiores do Mundo, apostar em pequenas produções, maioritariamente particulares e obrigar a EDP a comprar essa energia (A Alemanha utiliza este sistema com grande sucesso), é o país com mais m² de painéis solares em todo o mundo e não tem o sol que nós temos!
  3. Eólica – Tem sido o nosso maior investimento, é para continuar (Tem como problema produzir maioritariamente á noite, e ser intermitente, como resultado, vendemos de noite aos Espanhóis ao preço da uva mijona, para comprar durante o dia 2 ou 3 vezes mais caro!
  4. Hídrica – Safa o Pais de inverno é a renovável que mais produz, mas de verão ou em anos de pouca chuva, ficamos pendurados!
  5. Termoeléctrica – Funciona a Carvão ou Gás natural – temos de recorrer á importação de Matérias-primas!
Soluções

Convidar empresas de armazenamento de energia para investir em Portugal! A Irlanda quando apostou em baixar o IRC para as empresas que se instalassem no país teve crescimento do PIB Superior a 10% durante vários anos antes da crise de 2008, se a IRLANDA BAIXOU O IRC PARA TODOS, Portugal baixa apenas para as empresas de armazenamento de energia (eles tem 12.50% e nós para essas empresas teremos 10%)

Qualquer empresa que se instale em Portugal, tem como destino de exportação NATURAL dos seus produtos a Europa (a Europa é a Região do mundo que mais aposta nas renováveis)

A chave está no armazenamento de energia!Pode Funcionar de 4 maneiras:

1 - Através de barragens, como as novas que se vão construir, com uma ou mais, reservas de água, em que durante o dia a água utilizada para produzir energia fica aprisionada em bacias, e de noite utilizando a energia do vento, voltamos a bombear a água para dentro da barragem, utilizando no dia seguinte a mesma água para produzir a energia que necessitamos! (Resolve 2 problemas, podemos produzir energia na estação seca, e de noite já não vendemos a energia a preço da chuva, utilizamo-la para bombear a água para poder produzir novamente energia durante o dia que é muito mais cara!)



2º tipo de armazenamento de energia BATERIAS! É o nosso petróleo pois temos matéria-prima abundante! Lítio e é um metal RARO! Nos EUA tem a Firma 123 Sistems, está em testes para armazenamento até 44 MW alem disso produz baterias para carros!
http://oportugalbipolar.blogspot.com/2010/04/descoberto-petroleo-em-portugal.html


3º tipo de Armazenamento – Cavernas de armazenamento com AR COMPRIMIDO! Novamente nos EUA estão a tentar armazenamento ate 200MW, mas segundo os testes iniciais, só será possível armazenar 200MW durante 6 a 8 horas, e o sistema tem de ser mais desenvolvido (MAS PORRA 6 a 8 horas é mais do que suficiente para Portugal armazenar energia do vento durante a noite para libertar na rede no inicio da manhã!)

4º tipo de armazenamento O Meu preferido – Beacon Power, é uma empresa que está a ser tão atacada como Portugal, pois falta-lhes exactamente o mesmo que a nós DINHEIRO!, esta empresa não produz energia, mas quando a rede tem em excesso, guarda a energia que está a mais para posteriormente a libertar, quando a procura é superior á oferta, através de um sistema magnético que roda a 1400 rotações por minuto está constantemente a monitorizar a rede e quando a rede tem energia em excesso, absorve essa energia, que de outra forma seria perdida, sem gastar energia! Pode mudar de receptor de energia para fornecedor de energia de 1 segundo para o outro, a resposta é quase imediata!

Sejam empresas americanas, Japonesas, ou outras, tem vantagens em investir na Europa, e se lhes for oferecido, bons incentivos, é um óptimo negócio para todos!
As grandes empresas Portuguesas, todas poderiam beneficiar, com qualquer destes modelos de armazenamento de energia!
Não dizem que a energia em Portugal é cara? E que retira competitividade as empresas Portuguesas? É cara se for comprada durante o dia! E se for comprada de noite, quando produzimos mais do que necessitamos?
Onde anda o nosso Ministro da ECONOMIA???
Aproveitar uma das nossas melhores empresas EFACEC, que concorre mundialmente com os tubarões, e incentiva-los a investir numa ou em várias áreas das que foram abordadas!
Julgo que eles até já tem um protótipo para armazenamento e abastecimento de carros eléctricos!
GOING GREEN! BUT TODAY!
Dentro de 3 anos o País estava a dar lucro! Será assim tão difícil ver o OBVIO?
Um Abraço e Bom FDS!

20 comentários:

Turn the Page - ForEver disse...

Excelentes ideias, as empresas e o nossos governantes conhecem-nas?
Será que os lobies não gostam ....
força Portugal
Jorge

António Pedro disse...

É de pessoas assim que precisamos, de manter o espirito de iniciativa para ser diferente, remar contra a maré da sociedade embrenhada no seu umbigo sem levantar a cabeça para perceber o que se passa à sua volta.
É com pessoas assim que ganho esperança para olhar em frente um novo dia, renovado e com o friozinho na barriga, com vontade de fazer diferente, de fazer melhor.
Obrigado!

Man disse...

O artigo está tão bem escrito que até parece que o autor percebe alguma coisa daquilo que está a escrever, mas, resumindo: só disparates.

Anónimo disse...

Eu acho que o man faz parte do lobbie...e,para não variar,com forte componente gay envolvida. É por seres estranhos como este que temos de considerar ideias diferentes, e que considerei bastante interessantes que a puta desta plantação feita à beira mar não dá fruto. Filhos da..É claro que os engenheiros/polit(aqueles que estudaram para ter o canudo, e não fizeram provas no fim de sem) sabem disto!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Fábio disse...

Oh João,
Não diria "só disparates" como já aqui foi dito, mas alguma ignorância ainda. As coisas não são tão simples como pintas, não é tudo só má vontade.
A questão das barragens é delicada, e apesar de atenuar bastante a dependência dos fósseis, tem uma série de obstáculo, entre os quais a destruição do ecossistema da região.
Em relação ao armazenamento de que falas da Beacon, não é magnético, se procurares um pouco mais vais descobrir um pouco mais sobre as flywheels, mas no geral são sistemas muito caros, e que requerem grande precisão no fabrico, bons para atenuar picos de procura e recuperar energia, o sistema dos formula 1 faz exactamente isso.
Fazem falta + pessoas como tu que saibam pensar, a puxar pela criatividade e com iniciativa e patriotismo. Força

Man disse...

"Eu acho que o man faz parte do lobbie...e,para não variar,com forte componente gay envolvida. É por seres estranhos como este que temos de considerar ideias diferentes."
Não sou gay (nem tenho respeito por eles, como alguns dizem para serem politicamente correctos) nem ligo a politicos.
Mas quando a argumentação chega a este nivel com um anónimo (autor de blog) a fazer afirmações destas, está tudo dito acerca do seu nível

Anónimo disse...

Aprendam e depois falem
http://a-ciencia-nao-e-neutra.blogspot.com/

Portugal Bipolar disse...

Só para informar que o autor do blog não é anónimo, o nome está bem á vista...só não vê quem não quer, quanto ao resto...

Anónimo disse...

Eu gosto
Também gostaria que os automoveis em circulação
produzissem a sua própria energia como as pasteleiras (bicicletas) de antigamente.
Claro que é possível
Só que os Senhores donos do mundo não o permitem.

Anónimo disse...

acho mt bem e concordo..ha muitos carneiros discordantes porque só olham para o pastor..o pastor mixia mama mais que um grande rebanho de carneiros, Sózinho.....n convem mudança para quem está instalado e conduziu o País ao que se viu

Anónimo disse...

Lamento informá-lo que se retirar o custo da compra da «energia fóssil» retira automaticamente, uma receita fiscal maior ao Estado Português, como facilmente pode confirmar da leitura de um qualquer Orçamento do Estado.
Já agora porque não sugere que construamos naves espaciais, baseadas nas tecnologias disponíveis nos submarinos nucleares, e abalemos por esse Universo fora?...
Zé Poeta

Portugal Bipolar disse...

Caro zé poeta, qual a vantagem do estado angariar uma receita elevada, com a energia fossil, para depois a entregar aos Países produtores de petroleo?
Se os carros forem movidos a energia produzida em PT, o estado arrecadaria menos, mas a receita ficaria entre portas...deu para entender?
Quanto ao resto do comentário...no coments

Anónimo disse...

Ao autor do blog que noutros temas não estou em acordo, neste estou. Porquê? Porque ninguém faz brainstorming neste país, nem o sabem fazer. O Autor deste blog sabe fazê-lo. Dar ideias, por mais fantásticas, simples, grosseiras, disparatadas, geniais servem para discutir, para inovar, para construir. Comentários do tipo: és gay; cala-te nabo; ingénuo; etc, apenas e só servem para diminuir a capacidade de inovação do grupo, neste caso, do país. Parabéns aos demais que mostram porque algumas ideias poderão não funcionar, mas de um ponto de vista construtivo.

Para os outros uma sugestão: investiguem sobre o que é brainstorming e não o façam pensando que sabem o que é, só porque nas vossas empresas, possivelmente, o fazem mal.

Anónimo disse...

É quase impossível avançar com essas ideias. Tudo isto já foi mais que visto pelos nossos dirigentes. Tudo isto trava porque existem demasiados interesses que não deixam avançar ideias criativas. Seria tirarem os lucros fabulosos que tem com as energias utilisadas até hoje. Todos os nossos dirigentes e aqueles que ainda irão ser, tem sempre negociatas por trás. Infelizmente nunca vão permitir qualquer desenvolvimento nestas áreas...

Anónimo disse...

Sim serão sonhos, por ora...
mas escutemos o poeta/cientista António Gedeão:
...Sempre que o homem sonha o mundo pula e avança,
como bola colorida entre as mãos duma criança.
Força rapaziada com ideias ou sonhos, não temam os erros ou fracassos de alguns, foi com muitos erros, fracassos e alguns poucos sucessos que a humanidade chegou ao actual estado de desenvolvimento

Anónimo disse...

Hahahaha, baterias para armazenar energia produzida à noite. hihihihehehehhuhuhuuuuu...
Faz ideia da barbaridade que acabou de dizer?
Existem ideias muito mais eficazes e baratas, como produzir hidrogénio a partir da energia em excesso.
Agora... baterias? Isso nem em quintas pseudo verdes funciona, quanto mais num país!

Portugal Bipolar disse...

Adoro comentários anonimos pois alem de não de identificarem, 99% das ocasiões criticam sem apresentar soluções...
nos EUA a empresa 123 Systems já tem em funcionamento armazenamento até 44MW!
Siga o link...
http://www.a123systems.com/a123/news

Anónimo disse...

Tambem penso que utilizar baterias para armazenar energia não é rentavel.
As baterias são caras, tem uma duração de vida muito curta (Precisam de ser mudadas todos os x meses) e são altamente poluentes (altos custos de reciclagem) sem falar da perdas enormes de energia devido as baterias (pelo menos 50%).

Ha maneiras muito mais rentáveis de armazenar energia so que muitas requerem grandes investimentos como Barragens, produção de hidrogénio (Que até poderia ser muito proveitoso se a procura de hidrogénio dispara), ar comprimido.
Uma outra solução seria de utilizar essa energia para outros fins (Aquecimento de agua, industria energivora) => optimisação da utilização.

Francisco Pires disse...

Tenho a dizer que concordo que um dos maiores problemas económicos em Portugal é a dependência externa no sector da energia.

No entanto acho que a solução está na energia nuclear. À anos que digo isto. No entanto, agora que Portugal enfrenta uma crise no acesso ao financiamento, torna-se complicada a sua adopção no contexto actual.

A energia nuclear é barata e NÃO POLUI. As pessoas têm dificuldade em aceita-la devido às dimensões catastróficas que um acidente numa central pode ter, no entanto, isso foi à muitos anos. A tecnologia evoluiu.

Temos uma central nuclear a 200KM da fronteira. Caso houvesse um acidente, seria exactamente igual caso esta estivesse em nosso solo. E o melhor é que Portugal ainda compra esta energia. Se todos os países ganham com esta fonte de energia (e rendimento), porque não havemos nós também?

Em jeito de conclusão, considero que a indepêndencia energética de um país deve ser a primeira prioridade a ter em conta. Esta decisão já devia ter sido tomada à muito tempo.

Portugal Bipolar disse...

Nuclear, sempre fui contra, tendo a vantagem de com 3 centrais produzir toda a energia que Portugal necessita, como desvantagens os problemas quando acontecem são normalmente de uma escala dantesca.
Sendo ou não instalados em zonas sísmicas os riscos existem e não são poucos, para funcionarem necessitam de milhões de litros de água e ou são instalados justo á costa (onde reside a maior parte da população e podem ser afectados por Tsunamis ou são instalados no interior, junto a rios e aí em anos de seca o problema agrava-se pois pode faltar muita coisa mas se falta água o perigo é elevadíssimo, tem também a desvantagem de em anos em que o caudal do rio não é muito elevado os danos no ecossistema são enormes pois a quantidade de água que é utilizada na central nuclear e posteriormente devolvida ao rio faz com que a temperatura da água dos rios suba vários graus e tanto fauna como flora são dizimadas.
Nota final: o Japão já elevou o risco nuclear para Nível 7 (igual a chernobyl)